Pravda.ru

Mundo

Cem mil pessoas na marcha contra a ampliação da base militar americana

18.02.2007
 
Cem mil pessoas na marcha contra a ampliação da base militar americana

Cerca de 100 mil segundo os organizadores, marcharam ontem (17) pelas ruas de Vicenza, no norte da Itália, para protestar contra a ampliação de uma base militar norte-americana na cidade.

Em muitos muros da cidade foram pichadas frases como "yankis go home", entre outras. "Superamos muito a marca de 100 mil pessoas", declarou Cinzia Bottener, um dos porta-vozes da organização, que também salientou o caráter pacífico da manifestação: "A cidade está completamente abraçada pelas pessoas, milhares de moradores estão protegendo a cidade de um futuro que não querem".

O atual governo de centro-esquerda, presidido por Romano Prodi, aprovou no início de janeiro as obras de ampliação da base militar norte-americana em Vicenza, em meio aos protestos de alguns dos membros do governo.

Na manifestação estava prevista a participação de inúmeros grupos da esquerda radical mas também organizações ambientalistas, centros sociais, sindicatos, movimentos pacifistas e representantes locais. 

 Antes do começo do protesto, o premier Romano Prodi pediu aos manifestantes que não cometessem atos de violência. "As manifestações são o sal da democracia, mas devem ser pacíficas, serenas e sem violência", afirmou Prodi à imprensa local. A manifestação ocorreu sem incendentes.

Por sua parte, o líder da oposição, Silvio Berlusconi, qualificou de "um dia muito triste", em referência à manifestação.

"Estou muito triste porque enquanto vocês estão em Nápoles discutindo liberdade, milhares de manifestantes estão desfilando em Vicenza contra os Estados Unidos", disse Berlusconi em uma conversa por telefone com um congresso de jovens do Forza Italia, partido fundado pelo ex-premier.

 A base norte-americana da discórdia está instalada em Vicenza desde o dia 25 de Outubro de 1955 e é uma das sete bases dos Estados Unidos em Itália.

A dita ampliação desta base passa, na verdade, pela ocupação de um antigo aeroporto militar italiano, chamado aeroporto Dal Molin, situado junto ao centro da cidade e não por obras de ampliação propriamente dita. É precisamente esta situação que está a provocar a ira dos italianos que protestaram este sábado na cidade do norte de Itália.

Washington pretende ter uma segunda base para poder instalar 4.500 soldados, em vez dos actuais 2.750. Em Vicenza está estacionada uma parte da 173a brigada aerotransportada, a outra parte encontra-se em território alemão. Washington pretende concentrar toda a brigada em Vicenza.

 Com ANSA 


Loading. Please wait...

Fotos popular