Pravda.ru

Mundo

Soldado de desembarque americano condenado a prisão perpétua

17.11.2006
 
Soldado de desembarque americano condenado a prisão perpétua

O soldado norte-americano, James Baker, que admitiu ser culpado de violar uma adolescente de 14 anos e assassinar os membros da sua família, foi condenado, esta quinta-feira, a prisão perpétua, revela Guardian.

 O soldado James Baker, um dos quatro  membros da 101ª divisão aerotransportada das Forças Armadas dos EUA acusados da violação e dos assassínios cometidos em Março deste ano, em Mahmudiya (Iraque), tinha-se declarado culpado , para evitar uma possível pena de morte.

Ao mesmo tempo, Baker acedeu a ser testemunha de acusação contra os outros três acusados.

Em virtude deste acordo, Baker não cumprirá mais de 90 anos de prisão e tem a possibilidade de solicitar a liberdade condicional, revelou o coronel Richard Anderson, que presidiu ao tribunal marcial contra Baker em Fort Campbell (Kentucky).

«Este tribunal condena-o a ser confinado para o resto da sua vida, com a possibilidade de obter a liberdade condicional», assinalou Anderson ao ler a sentença.

Os procuradores recusaram comentários sobre o julgamento porque ainda não ocorreu o julgamento dos outros três soldados.

Na audiência do tribunal marcial também compareceu o sargento Paul Cortez, que pode ser condenado à morte se for declarado culpado de violência e assassínio. O julgamento de Cortez terá início a 7 de Dezembro.

O aelgado líder dos militares envolvidos neste caso, o ex-soldado Steven Green, 21 anos, foi formalmente acusado a 4 de Julho nos Estados Unidos por violação e assassínio. Este será julgado pela justiça civil, já que o exército o afastou por «transtornos psicológicos» antes da revelação do caso.

De acordo com o auto de acusação redigido pelo FBI (polícia federal norte-americana), Green estava de serviço nos dias 11 e 12 de Março num posto de controlo perto de Mahmudiyah, 30 quilómetros a sul de Bagdad.

Na madrugada de 12 de Março, depois de ter bebido com  James Baker, Paul Cortez e Jesse Spielman deslocou-se a uma casa próxima onde violou uma adolescente que tinha visto durante uma primeira visita.

 Green foi directamente para o quarto onde estavam uma mulher, um homem e uma criança e saiu dizendo: «Acabei de matá-los, estão todos mortos».

Steven Green e James Baker violaram em seguida a adolescente, a quem Green matou em seguida com dois ou três tiros.

Os quatro homens lançaram a arma do crime a um canal e incendiaram as respectivas roupas, que estavam manchadas de sangue. As fotos tiradas na casa algumas horas depois mostram que também tentaram incendiar o corpo da jovem violada.

Com Lusa 


Loading. Please wait...

Fotos popular