Pravda.ru

Mundo

Organização Cooperação de Xangai considera adesão do Irão

17.02.2009
 
Organização Cooperação de Xangai considera adesão do Irão

A Organização Cooperação de Xangai (SCO) está a considerar a oferta do Irão para se tornar membro pleno do bloco regional de segurança, uma fonte SCO disse na terça-feira. A SCO inclui Rússia, China, Cazaquistão, Tajiquistão, Quirguistão e Uzbequistão. Rússia assumiu a presidência da organização em agosto passado. Irã, Índia, Mongólia e Paquistão têm estatuto de observadores no seio da organização.

"A apreciação da oferta de Teerão está a avançar de acordo com procedimentos normalizados. Penso que uma decisão sobre a questão poderá ser anunciada na cimeira da SCO em Yekaterinburgo [Rússia] em junho", disse a fonte.

Amplamente visto como um contrapeso à influência da OTAN na Eurásia, o grupo aborda principalmente questões de segurança, mas foi recentemente transferido para abraçar projectos económicos e energéticos.

A SCO ainda não estabeleceu quaisquer critérios de aceitação dos novos membros, de acordo com uma fonte diplomática russa. O Ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Manouchehr Mottaki, disse na segunda-feira que Teerão espera receber o apoio da Rússia no seu esforço para se tornar um membro da SCO.

No entanto, a Rússia e a China até agora manifestaram cautela sobre a admissão do Irão, que está envolvido numa uma longa disputa com o Ocidente e Israel sobre o seu programa nuclear e alegadamente apoia grupos radicais no Líbano e em outros países.

A China e Rússia têm grandes interesses comerciais no país. China quer petróleo e gás iraniano, e quer vender armas e outros bens para o país, enquanto Moscovo pretende vender mais armas e tecnologia nuclear a Teerão.

Ivan PODGORNY


Loading. Please wait...

Fotos popular