Pravda.ru

Mundo

Onde estão as armas de destruição em massa

16.05.2007
 
Pages: 12
Onde estão as armas de destruição em massa

Onde estão as armas de destruição em massa

Com gastos militares que atingiram 478,2 bilhões de dólares em 2005, ou 48% do total mundial, os Estados Unidos estão no topo das nações que mais gastam com o chamado setor militar. Para se ter uma idéia do que isso representa, os gastos de Reino Unido, França, Japão e China, os quatro países mais militarizados, exceto os EUA, somaram juntos ‘modestos’ 177,5 bilhões de dólares.

Com gastos militares que atingiram 478,2 bilhões de dólares em 2005, ou 48% do total mundial, os Estados Unidos estão no topo das nações que mais gastam com o chamado setor militar. Para se ter uma idéia do que isso representa, os gastos de Reino Unido, França, Japão e China, os quatro países mais militarizados, exceto os EUA, somaram juntos ‘modestos’ 177,5 bilhões de dólares.

Esses números fazem parte de um levantamento realizado pelo SIPRI (Stockholm International Peace Research Institute), que aponta também para a crescente e alarmante ‘terceirização’ das atividades relacionadas à guerra e aos assuntos de ‘segurança’, principalmente nos EUA.

Não é por acaso que nesses quase quatro anos de invasão e ocupação do Iraque o número oficial de baixas norte-americanas é relativamente baixo, apenas 3000 soldados. É que os ‘terceirizados’ não aparecem nas estatísticas oficiais, afinal, não são responsabilidade do governo dos EUA, mas sim de suas empresas, as ‘contractors’. Evidentemente não queremos aqui esquecer das dezenas de milhares de iraquianos mortos na guerra de resistência contra os invasores imperialistas e seus lacaios, nem tampouco nos conflitos étnicos incentivados artificialmente pelos norte-americanos, com a apoio do governo fantoche instalado em Bagdá.

A selvageria e agressividade do imperialismo estadunidense contra os povos dos países dominados, como demonstrado pelas dezenas de guerras de rapina que ele promoveu ao longo do século XX e nesses começos de século XXI que presenciamos, têm sido amparadas por um formidável arsenal nuclear, usado para chantagem, persuasão e intimidação.

Como mostra levantamento recentemente publicado no Boletim dos Cientistas Atômicos, a maior concentração de armas de destruição em massa, neste caso as nucleares, encontra-se em território norte-americano, ou está localizada em bases dos EUA em países da OTAN. Os cientistas norte-americanos, concretamente, fizeram esta importante denúncia, baseada em fatos e pesquisas, sobre o potencial destruidor dessa imensa quantidade de armas nucleares em poder dos EUA. Cabe ao proletariado e aos povos do mundo, organizados e guiados por uma linha política justa, revolucionária, avançar na luta para derrotar o imperialismo, colocando um fim na barbárie, nas guerras de rapina, acabar com a exploração capitalista, construir o socialismo e assim impedir a destruição do planeta.

Traduzimos a matéria a seguir, que é um resumo do levantamento publicado no Bulletin of Atomic Scientists, e contém os principais dados sobre o arsenal nuclear norte-americano.

A ameaça recente de um ataque nuclear de Israel contra o Irã, com o apoio dos EUA, traz à tona a questão do arsenal nuclear israelense, cuja existência nunca foi assumida pelos governos sionistas.

Nesse sentido, indicamos a leitura das matérias "Israel lançou uma bomba radioativa no Líbano" e “Israel planeja um ataque nuclear contra o Ir㔠publicadas neste sítio.

Onde estão as bombas, 2006

A edição de novembro/dezembro de 2006 do Boletim dos Cientistas Atômicos (Bulletin of the Atomic Scientists –

http://www.thebulletin.org/article_nn.php?art_ofn=nd06norris) traz um artigo que mostra que os Estados Unidos armazenam suas quase 10 mil ogivas nucleares em 18 localidades de 12 estados e seis paises europeus.

Os autores do artigo, Hans M. Kristensen da Federação de Cientistas Americanos (FAS) e Robert S. Norris do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais (NRDC), identificaram as localizações prováveis das armas nucleares através do cruzamento de informações de anos de monitoramento de documentos desclassificados [públicos], declarações oficiais, relatórios, vazamentos de informações, conversas com oficiais da ativa e da reserva, e fotos comerciais de satélite de alta resolução.

De acordo com o artigo, a maior concentração de ogivas nucleares encontra-se na Instalação de Armas Estratégicas do Pacífico em Bangor, estado de Washington. Ali estão localizadas mais de 2.300 ogivas – provavelmente a maior concentração de armas nucleares num único lugar em todo o mundo. Cerca de metade dessas ogivas é composta de mísseis balísticos submarinos em ação no oceano Pacífico.

Cerca de 1.700 ogivas estão espalhadas em mísseis balísticos submarinos classe Ohio que operam nos oceanos Pacífico e Atlântico, e aproximadamente 400 ogivas estão em oito bases em seis paises europeus – Bélgica, Alemanha, Itália, Holanda, Turquia e Grã-Bretanha (para maiores informações sobre ogivas norte-americanas na Europa, acesse http://www.nukestrat.com/us/afn/nato.htm). Os Estados Unidos são o único Estado nuclear que mantém armas nucleares em paises estrangeiros.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular