Pravda.ru

Mundo

Cubanos honram internacionalista caído na Angola

14.12.2008
 
Cubanos honram internacionalista caído na Angola

Cubanos honram internacionalista caído na Angola

Luanda (Prensa Latina) Diplomatas e cooperantes cubanos na Angola honraram nesta sexta (12/12) Em nome dos trabalhadores da corporação Antilhana Exportadora (ANTEX S.A.), o embaixador cubano, Pedro Ross, depositou uma oferenda floral em um mausoléu que recorda a passagem do herói pela nação angolana.


Díaz Argüelles morreu aos 39 anos de idade como conseqüência das feridas provocadas pela explosão de uma mina antitanque que destruiu seu blindado nos arredores da localidade de Ebo, 275 quilômetros ao sul de aqui.


Esse último lugar tinha sido teatro de uma intensa batalha dos internacionalistas cubanos junto aos angolanos ante invasores surafricanos.


A cerimônia desta quinta-feira foi o preâmbulo de uma homenagem que organizará amanhã a Associação de Amizade Angola-Cuba no mesmo lugar onde aconteceu o infortunado desenlace.


O combatente internacionalista chegou a esta nação africana em agosto de 1975, em virtude de acordos entre a máxima direção da Revolução cubana e seu similar do Movimento para a Libertação da Angola (MPLA).


Sua missão incluía dirigir os primeiros instrutores militares cubanos neste país.


No entanto, os assessores da nação antilhana deveram mudar seus planos e combater ao lado das incipientes Forças Armadas para a Libertação da Angola que defendiam a República independente que estava a nascer.


Nos dias 3 e 12 de novembro de 1975, o militar cubano comandou as tropas que enfrentaram dois combates nas localidades de Benguela e Novo Redondo.


Essas duas batalhas foram chaves na proclamação da Angola como país livre do jugo colonial português em 11 de novembro de 1975.

Prensa Latina

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=0d9095b0d6bbe98ea0c9c02b11b59ee3&cod=2799


Loading. Please wait...

Fotos popular