Pravda.ru

Mundo

A hipocrisia de Bush e Rice

14.08.2008
 
A hipocrisia de Bush e Rice

Se não fosse a pura arrogância de George W. Bush e Condoleeza Rice, a sua hipocrisia seria ridícula, mas devido à sua intrusão descarada e insolente, a sua própria presença irrita, as suas palavras grasnam nos ouvidos. São insuportáveis manchas na alma colectiva humana e os seus insultos são intoleráveis.

Eis um George W. Bush e uma Condoleeza Rice, com expressões de preocupação total nos seus rostos (eles estão preocupados com a implicação de militares/assessores dos E.U.A. no acto de chacina perpetrado pelas forças georgianas contra russos e ossétios, quando numa noite 2,000 civis foram abatidos?), falando sobre a necessidade de respeitar o direito internacional, no início do século 21.

Eis um Presidente e seu Secretário de Estado condenando a Rússia e apoiando a Geórgia sem uma única palavra de menção dos crimes de guerra perpetrados pelo seu fantoche, crimes que despoletaram todo esse lamentável episódio. Nem uma única palavra de referência sobre a obrigação da Geórgia realizar um referendo na Abcásia e na Ossétia do Sul, nos termos da Constituição soviética, nomeadamente no que diz respeito às suas disposições na dissolução voluntária da União ou secessão dos Estados-Membros.

Eis dois membros sénior de um regime que entrou no Iraque com base num tecido de mentiras que, em seguida, declarou que o objetivo era mudar o regime e que procedeu ao estabelecimento de um tribunal “cangurú” que trocou os juízes tantas vezes, até que eles conseguissem sentença a condenar (o que diziam ser) Sua Excelência o Presidente Saddam Hussein Al-Tikriti, que (sendo ele) foi enforcado. Em seguida, eles queixam-se que a Rússia queria remover o criminoso assassino, Saakashvili?

Eles têm a audácia de reclamar que a Rússia violou as fronteiras da Geórgia, quando as forças armadas dos EUA invadiram o Iraque e chacinaram centenas de milhares de civis? Eles têm o descaramento de reclamar contra as operações militares russas quando bombas de fragmentação foram lançadas em áreas civis no Iraque, quando foram torturados seres humanos em Abu Ghraib, quando pessoas inocentes foram arredondados e enviadas para o campo de concentração ilegal de Guantanamo, onde nem sequer têm acesso a um devido processo legal, passados sete anos?

E esses porcos, têm a enorme arrogância de falar sobre a integridade territorial da Geórgia, quando o Iraque foi invadido fora de qualquer norma de direito internacional, as suas estruturas civis foram destruídas com equipamento militar e contratos de reconstrução foram adjudicados sem concurso para amigos da Casa Branca?

Suponhamos que a Rússia alegou que ela queria mudança de regime na Geórgia, invadiu o país, abateu centenas de milhares de seus cidadãos, empregou armas de destruição massiva em áreas civis, violou e torturou prisioneiros, capturou Saakashvili, pendurou-o e enforcou o suíno? Moralmente, Bush, Rice e todo o seu odioso e satânico regime não teriam qualquer direito a dizer uma única palavra sem que o rótulo "hipocrisia" ficasse-lhes atravessado na garganta.

Como é que estes dois, o Charada e o Pinguim da política internacional, o Himmler e Torquemada da história diplomática moderna, esperam ser levados a sério? Pensam que há único ser humano neste planeta que não mostre o dedo médio todas as vezes que eles aparecem no ecrã?

Hipócritas, assassinos, criminosos, sem vergonha, sem decência, sem moral, desumanos, desprezíveis, mentirosos!

Quem tem telhado de vidro, não deve atirar pedras. O que os EUA fizeram no Iraque foi mil vezes mais do que a Rússia está fazendo na Geórgia, a saber lançar uma pequena invasão punitiva após a chacina de 2.000 de seus cidadãos pelas forças armadas treinadas pelos norte-americanos de George Bush e Condoleeza Rice.

E estes dois descarados nem têm a decência humana para referir aos crimes de guerra da Geórgia. Quão baixo um ser humano pode chegar? No caso destes dois, abaixo do mais odioso e nojento rastejante que alguma vez existiu neste Planeta.

Que mandem mais uns tantos conselheiros militares para a Geórgia, os outros fizeram um belíssimo trabalho…era ver se fugissem mais depressa do que seus pupilos. Como seus políticos, as forças armadas dos E.U.A. são um absurdo, nada mais nem menos do que um grupo de assassinos, torturadores cruéis e vis que pertencem mais numa câmara de tortura medieval do que no século XXI.

E Bush e Rice pertencem lá com eles.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular