Pravda.ru

Mundo

Feliz Cumpleaños, Camarada Fidel!

13.08.2006
 
Feliz Cumpleaños, Camarada Fidel!

Para celebrar seu 80º aniversário, Fidel Castro pode olhar para a frente com esperança à sua recuperação depois de uma intervenção cirúrgica de sucesso e pode olhar para trás com orgulho ao longo de 47 anos de governação ao serviço do povo cubano e da prestação de serviços humanitários aos cidadãos do mundo.

Não podendo dar um abraço ao Fidel Castro pessoalmente, não podendo olhar para este herói da humanidade cara a cara, não podendo sentir o calor humano do sorriso nos seus olhos e seu bom humor, apenas posso, como jornalista, contribuir com algo em termos de informação.

Que pouca gente sabe do enorme apoio humanitário prestado pela Cuba ao mundo em vias de desenvolvimento, não surpreende, pois desde 1962 o embargo imposto pelos EUA contra Cuba é quase total, incluindo uma imprensa negativa, imposta por este país cujos cidadãos são tão livres, que até são proibidos de viajarem livremente à Cuba para verem com seus próprios olhos como é o país de Fidel, país que tem menor taxa de mortalidade infantil do que os Estados Unidos da América e Canadá.

Foi precisamente no ano seguinte, e apesar deste embargo, que começou a internacionalização da Cuba, fornecendo cooperação na área de educação, de medicina e do desenvolvimento sem qualquer interesse económico próprio. Apesar do embargo imposto por Washington, Cuba financia 28.000 profissionais de saúde que trabalham em 68 países em todo o mundo, prestando no termo imediato cuidados médicos e enfermagem e fundamentalmente, formação para gerações futuras, a grande preocupação de Fidel Castro, testemunhado pelas 19 faculdades de medicina estabelecidas por Cuba no continente africano e pela Escola Latino Americana de Medicina, em Cuba, onde a estadia de 9.000 alunos de todo o mundo é financiado por Havana.

É nestas acções internacionais que Fidel Castro pode sentir grande orgulho e é no gesto de extrema generosidade, oferecendo mil médicos aos EUA na sequência do furacão Katrina, apesar do bloqueio, que pode tirar satisfação na sua magnanimidade, embora o resultado foi que a oferta de apoio foi recusado e morreram milhares de cidadãos.

Mas é também numa análise da situação interna de Cuba que Fidel Castro pode sentir-se satisfeito. Apesar do bloqueio económico de Washington, descrita como profundamente injusta pela comunidade internacional, que existe como uma espécie de birra porque os ricos e poderosos norte-americanos perderam o seu paraíso putanheiro que foi a Cuba pré-Castro e para tentar estrangular o modelo socialista, Fidel Castro superou a crise energética dos anos recentes, há uma variedade de bens nas lojas, e as relações com Venezuela e China, principalmente, criem as condições para o contínuo sucesso do modelo castrista.

Comparando a Cuba de 1959, quando o regime detestado de Fulgêncio Batista (ele que tinha proibido os partidos políticos, ele que suspendeu a Constituição, ele que baniu as greves, ele que manteve os trabalhadores rurais em estado de quase escravatura) foi derrubado por Castro, vemos os sucessos do Camarada Fidel.

Hoje em dia, o cubano não é analfabeto, mas goza das taxas de educação e cultura mais altas do continente e entre as mais altas do mundo inteiro. Hoje em dia, o cubano não tem de pedir para ter direito a tratamento médico mas sim tem acesso gratuitamente aos melhores níveis de tratamento no planeta. Já não é drama ter casa, pois é um direito de nascença, como emprego, como acesso a actividades de lazer, como uma pensão de reforma, como a possibilidade de mobilização social baseado em mérito próprio e não da identidade dos progenitores.

Parabéns, Camarada Fidel. Permita-nos o nosso egoísmo em pedir-lhe pelo menos mais vinte anos de vida para podermos celebrar consigo seu 100º aniversário!

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru

Director e Chefe de Redacção

Versão portuguesa


Loading. Please wait...

Fotos popular