Pravda.ru

Mundo

EUA Envia 3 Milhões de Toneladas de Armas a Terroristas na Síria

12.04.2016
 
EUA Envia 3 Milhões de Toneladas de Armas a Terroristas na Síria. 24139.jpeg

Sítio federal do regime de Washington solicita transporte de armas à Al-Qaeda e demais grupos extremistas na Síria, em pleno acordo de cessar-fogo e do eficiente combate sírio-russo contra o terror naquele país. Que nos desculpem os mais éticos, defensores da família, da moral, dos bons costumes, da Pátria e da religião, mas isso só tem um nome - ou dois: descaramento e banditismo  

Edu Montesanti

O Instituto Britânico de Defesa IHS Jane revelou nos últimos dia 7, que no sítio federal do regime dos Estados Unidos, Federal Business Opportunities, há pedidos de transporte de arma que revelam que o regime de Washington ainda manda armas à Al-Qaeda e a outros grupos terroristas na Síria.

Isso se dá em pleno acordo de cessar-fogo assinado por Rússia e pelos próprios Estados Unidos, em 27 de fevereiro deste ano a fim de tentar conter o massacre na Síria que, desde o início da guerra civil em 2011, já deixou como saldo mais de 250 mil mortos além de um milhão de feridos, 7,6 milhões de desalojados internos e 4 milhões de refugiados.

"Documentos divulgados pelo Federal Business Opportunities (FBO), sítio do governo dos EUA, forneceu uma indicação dos tipos e números de armas e munições do Leste da Europa que os Estados Unidos estão fornecendo a grupos rebeldes sírios, como parte de um programa que tem sequência apesar do cessar-fogo, amplamente respeitado naquele país". informou o sítio jornalístico do Reino Unido cuja revelação pode ser conferida através desta ligação

O IHS Jane relata também que nos últimos meses, tem havido dois pedidos na mencionada página oficial dos EUA em busca de empresas que possam transportar um carregamento de armas da Romênia ao porto de Aqaba, no sudoeste da Jordânia. "O FBO lançou dois pedidos nos últimos meses à procura de companhias de navegação para o transporte de materiais explosivos da Europa Oriental ao porto jordaniano de Aqaba, em nome de Comando Militar Marítimo da Marinha dos EUA", informa o IHS.

Trata-se de dois navios enviados da Romênia à Turquia que, em seguida, chegaram à Jordânia de onde partiram em dezembro de 2015 com cerca de mil toneladas de armas e munições; o outro, com mais de duas mil toneladas de armas, saiu no final de março.

"Lançada em 3 de novembro de 2015, a primeira solicitação procurava um empreiteiro para transportar 81 contentores de carga que incluía materiais explosivos deConstança na Bulgária, a Aqaba. A solicitação foi posteriormente atualizada com uma lista de embalagem detalhada que mostrava que a carga tinha um peso total de 994 toneladas, um pouco menos de metade do que era para ser descarregado no Agalar, um cais militar perto da cidade turca de Tasucu, e a outra metade em Aqaba" prossegue o artigo no sítio britânico.

A este respeito, IHS Jane diz que nem a Turquia nem a Jordânia utilizam armas de concepção soviética, o que deduz que são desviadas para esta nação onde operam os terroristas sírios, incluindo a Frente Al-Nusra que "recebe uma grande quantidade de armas durante o oficial cessar-fogo", afirma IHS.


"A carga listada no documento incluiu fuzis AK-47, metralhadoras PKM para uso geral,metralhadoras pesadas DShK, lançadores de foguetes RPG-7, e sistemas anti-tanques de armas teleguiadas 9K111M Faktoria (ATGW)", completa o instituto do Reino Unido.

Nas primeiras 24 horas do cessar-fogo de fins de fevereiro, o monitoramento russo havia registrado nove violações à trégua - seis por parte dos "rebeldes" apoiados por Ancara e Washington, conforme reportamos aqui na Pravda:http://port.pravda.ru/mundo/01-03-2016/40484-turquia_siria-0/#sthash.Qh0YbzHz.dpuf

Pouco depois, no dia 1º de março, a Turquia, aliada de Washington, está reforçando suas posições militares na fronteira com o Estado sírio, onde Ancara concentra veículos blindados, também noticiado na Pravda: http://port.pravda.ru/news/sociedade/02-03-2016/40496-turquia_aumenta-0/#sthash.4ZZ0W6ja.dpuf

Enquanto isso, o ex-agente da CIA, Doug Laux, afirmou no início deste mês que "não há moderados na Síria", ou seja, todos são terroristas. Isso, somado aos próprios documentos amplamente expostos comprovando como o regime de Washington armou inclusive com armas químicas os "moderados" dee Washington da Al-Nusra (afiliada à Al-Qaeda em solo sírio), joga a última pá de terra sobre a sepultura moral norte-americana, ainda acima das leis internacionais e até constitucionais dentro de casa.

Enquanto os "monstros" Rússia e Síria fazem aquilo que Washington não tem sido capaz de fazer no Oriente Médio desde 7 de outubro de 2001, e enquanto a "ditadura" do Maduro envia ajuda humanitária à Síria e se dispõe a receber refugiados daquele país, nada nem ninguém detêm a firme determinação dos Estados Unidos e de seus aliados, incluindo o "Pentágono midiático", de boicotar o cessar-fogo na Síria. Tudo isso a fim de se conseguir um pretexto para perpetuar a permanência do desesperado regime norte-americano (em profunda crise econômica, intelectual e moral) no Oriente Médio.

Eis o mundo invertido imposto pelo monopólio da informação que, no Brasil, pertence a cinco famílias.

________

Nota do autor: Nem esta nem nenhuma outra publicação deste autor tem a pretensão de seguir os moribundos manuais de redação elaborados pela ditadura da informação tupiniquim, que glorifica os iguais, a estupidez e a ignorância (bem ao estilo das mentalidades que produz)

 


Loading. Please wait...

Fotos popular