Pravda.ru

Mundo

Maddie McCann: O Crime do Século

11.09.2007
 
Pages: 12
Maddie McCann: O Crime do Século

Ao longo de mais de quatro meses, o caso Maddie tem dominado a imprensa mundial. Isso tem acontecido de forma mais evidente em Portugal (onde se deu o desaparecimento) e Reino Unido (pátria da família McCann), mas o interesse tem-se estendido a todo o mundo, de tal forma que as notícias mais recentes foram as mais seguidas em todo o mundo na primeira semana de Setembro.

Cronologia
03/05


A menina inglesa Madeleine McCann, de três anos de idade, desaparece entre as 21h30 e as 22h00, do aldeamento Ocean Club, na Praia da Luz (Algarve, Portugal), do quarto onde dormia com os dois irmãos gémeos. Os pais jantavam num restaurante a 50 metros de distância.


10/05
A Polícia Judiciária portuguesa interroga o pai, Gerry McCann, durante 14 horas. E a mãe, Kate, durante 7 horas. A Polícia Judiciária sublinha que os pais não são suspeitos.


14/05
Robert Murat, britânico de 32 anos de idade, é constituído arguido. Ao fim de 14 horas de inquirição na Polícia Judiciária de Portimão, saiu em liberdade. Vive a 100 metros do Ocean Club.


26/05
O jornal britânico 'The Guardian' avança que Gordon Brown, recém-nomeado primeiro-ministro, terá (através da embaixada em Lisboa) pressionado a Polícia Judiciária a revelar dados da investigação. A comunicação social, quer portuguesa quer estrangeira, fala de forma unânime em “rapto”.


13/06
Uma carta anónima recebida no diário holandês 'De Telegraaf' diz que Madeleine pode estar morta e enterrada a 15 quilómetros do local de onde desapareceu, no Algarve. A Polícia Judiciária vai para o terreno com cães mas abandona a pista


01/07
O italiano Danilo Chemello e a portuguesa Aurora Vaz Pereira foram ouvidos em Espanha. Sobre eles recaiu a suspeita de tentativa de extorsão. Queriam receber a recompensa por informações de Maddie.


03/08
Três meses após o desaparecimento, uma menina "muito parecida" com Madeleine é vista num café belga em Tongeren. Polícia recolhe análise de ADN de garrafa de sumo e palhinha. Resultados revelam que não é Maddie


04/08
Recolhidas análises de vestígios do apartamento de onde desapareceu Maddie. A Polícia Judiciária dá por terminadas buscas à vivenda de Robert Murat, único arguido no processo, e admite tese de que a menina possa estar morta


05/09
Imprensa britânica divulga que resultados das análises obtidos em laboratório britânico foram enviados para Portugal. É levantada a hipótese de detenções


06 e 07/09
Kate e Gerry McCann são constituídos arguidos e interrogados pela Polícia Judiciária durante dois dias seguidos. Sobre eles recaem suspeitas de homicídio involuntário de Maddie e ocultação de cadáver. Estas teses são acolhidas pela imprensa portuguesa, mas repudiadas pela imprensa inglesa.

09/09

Kate e Gerry McCann regressam a Inglaterra com os filhos gémeos.

10/09

A imprensa noticia que as amostras de ADN recolhidas no apartamento do Ocean Club e num automóvel alugado pelos McCann após o dia 3 de Maio são com 100% de certeza de Maddie. A Polícia Judiciária não confirma esta alegação.

* * *

Ao longo de mais de quatro meses, o caso Maddie tem dominado a imprensa mundial. Isso tem acontecido de forma mais evidente em Portugal (onde se deu o desaparecimento) e Reino Unido (pátria da família McCann), mas o interesse tem-se estendido a todo o mundo, de tal foram que as notícias mais recentes foram as mais seguidas em todo o mundo na primeira semana de Setembro.

Para este facto contribuiram diversos motivos. Desde logo, a fotogenia e telegenia dos protagonistas. Os McCann são pessoas atraentes, de classe média-alta, bem falantes. As crianças são muito bonitas, principalmente Maddie – cuja foto correu mundo. Depois, a estratégia de comunicação adoptada pela família, e que teve ampla divulgação nos media – em particular na Sky News, verdadeiro “órgão oficial” da campanha para encontrar Maddie. Finalmente, o aspecto emocional, que levou quase todos os espectadores a identificarem-se com esta família que teria vivido o mais terrível pesadelo que assalta quem tem filhos pequenos.

De um ponto de vista político, foram rostos visíveis da campanha mediática o papa Bento XVI (que os McCann visitaram no Vaticano), jogadores de futebol como David Beckham, e outras personalidades do mundo do espectáculo. Foi notória a intervenção do Governo Britânico, e a forma como evidenciou preocupação e empenho no caso. Entre Maio e Agosto, Maddie McCann foi o símbolo da luta contra a pedofilia e as redes de tráfico de crianças, sendo essa a hipótese universalmente levantada pelos meios de comunicação social.

Em termos policiais, abundaram os “avistamentos” de Maddie por toda a Europa e Norte de África, que se vieram porém a revelar pistas falsas, mas que constituíam eco da mencionada tese de rapto. Começaram também a surgir as primeiras críticas à actuação da Polícia Judiciária portuguesa, cujas comunicações se limitaram a algumas aparições públicas do Inspector Olegário de Sousa – que não revelou dados concretos da investigação, uma vez que a lei penal portuguesa obriga todos os intervenientes processuais (arguidos, polícias, magistrados, advogados, testemunhas, peritos, e outros) ao chamado “segredo de justiça”. É vedado a todas estas pessoas revelar dados sobre o processo, e se o fizerem estão elas próprias a cometer um crime: violação do segredo de justiça.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular