Pravda.ru

Mundo

Brasil e Alemanha querem aumentar comércio bilateral

11.07.2006
 
Brasil e Alemanha querem aumentar comércio bilateral

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, se reuniu nesta segunda-feira (10), em Berlim, com o ministro da economia da Alemanha, Michael Glos. Furlan aproveita a passagem pelo país, onde participa do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, para tentar parcerias que fortaleçam o fluxo de comércio entre os dois países.

Atualmente, a relação comercial do Brasil é deficitária em relação a Alemanha. Em 2005, o saldo nas transações comerciais foi negativo em US$ 1,121 bilhão, com Brasil vendendo o equivalente a US$ 5,023 bilhões e comprando US$ 6,144 bilhões.

Apesar de desde de 1993 o Brasil comprar mais do que vende para a Alemanha, as exportações brasileiras para o país têm aumentado. Em 1993, as vendas externas brasileiras chegavam a US$ 1,8 bilhão; no ano passado, atingiam US$ 5 bilhões. A corrente de comércio saiu de US$ 4 bilhões, em 1993, para US$ 11,1 bilhões em 2005.

No primeiro semestre deste ano, os produtos mais exportados foram minério de ferro, café em grão e aviões. O Brasil comprou principalmente autopeças, automóveis e instrumentos de medida e verificação.

O tema do Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que termina amanhã (11), é Brasil e Alemanha, parceiros em uma Economia Mundial Globalizada.

Participam do evento mais de 800 empresários brasileiros e alemães, que debatem temas para o incentivo do comércio entre os dois países.

PT


Loading. Please wait...

Fotos popular