Pravda.ru

Mundo

Pinochet e "coca negra"

11.07.2006
 
Pinochet e "coca negra"

Os dividendos milionários que o ex-ditador chileno Augusto Pinochet acumulou no estrangeiro teria sua origem no tráfico de drogas, designadamente de cocaína.


Esta denúncia foi revelada no jornal chileno 'La Nación’’ de ontem, tendo por base um interrogatório judicial prestado por Manuel Contreras, o ex-chefe da polícia secreta Dina, um dos colaboradores mais próximos do ex-ditador, ao juiz Claudio Pavez. Segundo Contreras a família de Pinochet oculta nos bancos estrangeiros mais de 27 milhões de dólares.

Marco Antonio Pinochet Hiriart, filho mais novo de Augusto Pinochet, qualificou de mentirosa essa acusação .

“Contreras é um mentiroso, um canalha. Para mim essa pessoa está doente de maldade’’, disse Marco Antonio.”'Desafio que demonstre o que está dizendo.”
O filho mais novo do ex-ditador afirmou que entrará com um processo por injúria e calúnia contra Contreras. “Nossa família não pode permitir ser injuriado dessa maneira, gratuitamente, sem nenhuma prova’’, afirmou.

Já Pablo Rodríguez Grey, um dos advogados do ex-ditador, disse que a acusação é uma tentativa de “destruir a imagem histórica do general Pinochet e de seu regime’’.
“A verdade dói’’, declarou hoje o advogado de Contreras, Fidel Reyes, ao 'La Nación’’.


No interrogatório, Contreras disse que Pinochet e seu filho mais novo, ao lado do empresário chileno de origem síria Edgardo Bathich, montaram na dependência do Exército uma fábrica ilegal de um tipo especial de cocaína, conhecida como “coca negra’’, de difícil detecção pelos cães farejadores.

A droga seria então distribuída para os Estados Unidos e para a Europa pelo traficante de armas e de drogas Monser al Kassar.


Loading. Please wait...

Fotos popular