Pravda.ru

Mundo

A besta nazi/sionista – “por onde passa não medra grama” – e nem vida

11.01.2009
 
Pages: 12

É uma luta que não se restringe a Gaza ou ao Oriente Médio. É para ser lutada no mundo inteiro, até que se extermine o último nazi/sionista. Sem quartel e sem tréguas, pois essa gente só tem “negócios” e a vida não vale para eles. A dos outros.

É hora de boicote a produtos e empresas, bancos, de Israel ou controlados por nazi/sionistas. Cada produto dessas empresas, ou desses “negócios” está marcado com a suástica que virou estrela de Davi e tem sangue de gente inocente.

É hora de lembrar a História. No embuste da mentira transformada em verdade o povo alemão aceitou a ditadura de Hitler. A lição tem que servir. Reagirmos à ditadura de Washington e de Tel Aviv. E atentarmos que entre nós, entre todos, muitos já se converteram aos “negócios”.

Não é difícil identificá-los. Os bancos, os latifundiários, as grandes empresas, os principais veículos de comunicação e partidos políticos braços desse terrorismo.

O presidente da VALE, companhia doada por FHC a grupos estrangeiros disse outro dia que “em momentos de crise como a que vivemos é necessário tomar medidas de exceção para superar as dificuldades”. As dificuldades são dele, as medidas de exceção significam a flexibilização dos direitos trabalhistas. Isso é simples. Aumentar o poder de exploração dos exploradores em relação aos explorados.

Como Israel faz com os palestinos.

O sobrenome do presidente da VALE é Agnelli. A família foi cúmplice, parceira de Mussolini, como o é de Berlusconi. Não mudaram nada. É genético.

Sharon, Ben Gurion, Olmert, Bush, Obama, Blair, são todos descendentes desse gênesis terrorista e assassino.

A besta nazi/sionista.

Pages: 12

Fotos popular