Pravda.ru

Mundo

Governo vai à China divulgar oportunidades de investimento no Brasil

10.07.2008
 
Governo vai à China divulgar oportunidades de investimento no Brasil

O governo brasileiro realiza, desde dia 6 de Julho, uma missão comercial à China – Macau, Hong Kong e Pequim –, para apresentar a empresários e investidores o seminário “Oportunidades de investimentos no Brasil”. Chefiada pelo secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Welber Barral, a missão tem o objetivo de atrair mais investimentos chineses para o país.


Nos seminários, serão apresentados projetos que superam os US$ 10 bilhões em investimentos e são principalmente voltados para as áreas de infra-estrutura, logística e geração de energia. A missão ao gigante asiático faz parte das estratégias previstas no documento “Agenda China: Ações Positivas para as Relações Econômico-Comerciais Sino-Brasileiras”, lançado no último dia 3 de julho, em Brasília. O texto sobre o lançamento pode ser lido no link www.desenvolvimento.gov.br/salaimprensa.


Mais do que uma simples exposição do cenário econômico brasileiro, o governo brasileiro pretende apresentar projetos concretos para empresas chinesas, conforme o perfil dos investidores, com apresentação das potencialidades econômicas regionais brasileiras, ainda bastante desconhecidas naquele país. Além de seminários, estão previstas visitas a empresas previamente selecionadas para a apresentação de instrumentos que o Brasil oferece para estabelecimento de projetos específicos.


As apresentações brasileiras serão feitas pelo coordenador-geral da Rede Nacional de Informações sobre o Investimento (Renai) do MDIC, Eduardo Celino – "Agronegócios"-; pelo presidente da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Alessandro Teixeira – "Panoramas da economia brasileira e oportunidades de investimentos"–; e pela secretária-executiva do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Miriam Belchior – "Zonas de Processamento de Exportação (ZPEs) e banco de oportunidades estaduais". Para falar de investimentos em biocombustíveis, o representante brasileiro será o diretor do departamento da Cana-de-Açúcar e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Alexandre Strapasson. Também participam do evento os secretários do MDIC Welber Barral (Comércio Exterior) e Francelino Grando (Tecnologia Industrial).



Seleção dos setores


Os setores brasileiros potenciais para recebimento de investimentos chineses foram identificados por meio do cruzamento de informações sobre o perfil das multinacionais chinesas, o fluxo de comércio Brasil-China e o interesse brasileiro em agregar valor aos produtos atualmente exportados para aquele país, durante a elaboração da Agenda China.


A partir do documento, foi constatado um renovado interesse das empresas chinesas em investir na infra-estrutura logística para escoamento e transporte de commodities para os portos ou plantas metalúrgicas. Assim, serão divulgadas oportunidades para investimentos chineses na construção de rodovias, ramais ferroviários, minerodutos, terminais portuários e, até mesmo, hidrovias, no âmbito dos projetos priorizados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


Para outros setores econômicos, são vislumbradas oportunidades de formação de joint ventures em projetos para os quais empresas brasileiras buscam parcerias que aportem capital, tecnologia ou acesso ao mercado chinês.
Verifica-se, ainda, a possibilidade de cooperação entre Brasil e China na produção de etanol, seja para a instalação de novas usinas ou na disseminação da produção desse combustível limpo. Também há interesse brasileiro em estender essa parceria para o biodiesel, principalmente em função da obrigatoriedade de mistura desse combustível ao diesel - a partir de julho de 2008, na proporção de 3%, chegando a 5% em 2013 -, gerando a necessidade de novos investimentos no Brasil.


MDIC


Loading. Please wait...

Fotos popular