Pravda.ru

Mundo

Bush: Sozinho, solitário, isolado e odiado

09.11.2006
 
Bush: Sozinho, solitário, isolado e odiado

É uma figura triste, paria no seu próprio país depois de divorciar Washington da comunidade internacional, resultado de seis anos de prepotência e arrogância que viu centenas de milhares de famílias pelo mundo fora a chorarem pelos seus entes queridos. Eis o legado de George W. Bush.

Bush confiava cegamente em Rumsfeld e Cheney, como um cachorro confia nos seus donos. Poucos dias depois de afirmar que “Estão lá até ao fim”, Rumsfeld cai. Mas não surpreendeu, pois ele e Cheney desde os anos de Reagan e George S. planearam o que conseguiram efemeramente no legado de George W. – espalhar a influência militar e económico dos EUA a volta do mundo, numa altura em que a política externa da Federação Russa é menos internacionalista do que tinha sido a do URSS, enquanto Moscovo esperava e pensava estar num mundo onde a lei internacional fosse garantida pela ONU. Fracassou esta política unilateralista, repudiada pelo mundo, derrotado pelo próprio povo norte-americano.

No entanto, o Washington de George W. é exemplo da noção “As leis existem para serem quebradas”. Enquanto Washington ignorava quase por completo a situação em Darfur e totalmente, a situação na Saará Ocidental, onde a população Sarauí está a ser vítima de genocídio pelos marroquinos, lançou uma guerra sem qualquer fundamento contra o Iraque, onde Saddam Hussein tinha já perdido o poder, nem constituindo ameaça para os vizinhos quanto mais para os EUA e seus aliados.

Quebra da Carta da ONU. Quebra das Convenções de Genebra. Tortura. Assassínio de crianças. Assassínio em grande escala. Uso de equipamento militar contra alvos civis. Estupro. Sodomia. Crimes de Guerra. Aval dado os massacres Zionistas, atacando processões fúnebres com caças. Eis o legado de George W. Bush.

Por ingénuo que fosse o povo norte-americano há dois anos atrás, quando os Satânicos Cristãos deram o sim ao Bush (e ipso facto à tortura, assassínio, sodomia) hoje abriram os olhos, retirando o brinquedo da criança, retirando o Congresso das mãos de Bush, que queria usar e abusar as nobres instituições que a Historia tinha criado no seu país, uma História de sangue, suor e lágrimas, de esperanças e sonhos de vários povos dos quatro cantos da terra. Foram essas pessoas que Bush usou e abusou, usando e abusando a sua confiança pela manipulação do medo, usando mensagens de bin Laden para espalhar o terror, usando a sentença de morte de Saddam como troféu.

No entanto, falhou rotundamente. Guerra sem Sucesso tem um preço elevadíssimo e será o legado de George Bush, discutivelmente um dos piores presidentes qualquer país alguma vez teve a infelicidade de ter.

Chega a hora para uma mudança de regime – este homem mentiu ao mundo. Este homem quebrou a lei internacional. As forças deste homem cometeram actos de assassínio em grande escala. Este homem, como Comandante-Chefe das suas Forças Armadas, é responsável pelos seus actos – de degradação humana, estupro, sodomia, tortura, assassínio de mulheres, assassínio de crianças. Este homem é responsável pelo uso de armas de destruição maciça contra alvos civis.

Este homem assinou 152 sentenças de morte. Saddam Hussein assinou 148.

Eis o legado de George W. Bush, que sabe que quem escreveu seu epitáfio foi Saddam Hussein.

Timothy BANCROFT-HINCHEY

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular