Pravda.ru

Mundo

Dois meses de oposição indicam resignação de Saakashvili

09.06.2009
 
Dois meses de oposição indicam resignação de Saakashvili

Os participantes dessas ações farão hoje uma reunião na praça em frente ao Parlamento. Depois marcharão aos edifícios do Ministério do Interior e ao Escritório do Procurator com estacas. Os líderes da oposição dizem que manter o movimento "em larga escala "é muito importante porque o Secretário assistente dos EUA para a Europa e Eurásia Philip Gordon vem a Geórgia em 11 de Junho e devemos mostrar que a Geórgia não apoia Saakashvili".

As ações pacíficas que começaram em 9 de Abril, foi uma iniciativa de dez líderes de oposição.

As demonstrações eram excepcionalmente grandes quando as ações da oposição começaram, com aproximadamente 100 mil pessoas. Uma "Parada Cívica", envolvendo mais de sessenta mil pessoas, aconteceu no Estádio Nacional em 26 de Maio.

O presidente e a sua equipe repetidamente informaram que o chefe de Estado não planejava renunciar até 2013, quando seu mandato expira. As autoridades oferecem a oposição um diálogo "em todos os problemas chaves, exceto na resignação do presidente".

As autoridades tentam ganhar tempo com conversas sobre diálogo e apaziguar a onda de protestos.

O ex-primeiro-ministro Zurab Nogaideli, que se uniu à oposição, acredita que "A Geórgia está agora à beira de uma profunda crise política e económica, que atingirá o seu pico no Outono deste ano. Isso por que as autoridades serão obrigadas a fixar a data para as eleições ". "Se eles não conseguem fazê-lo, eles terão que escolher se Saakashvili renuncia pacificamente agora, ou se renuncia quando a situação estiver fora de controle," salientou.


Loading. Please wait...

Fotos popular