Pravda.ru

Mundo

“Jornalistas” dos EUA apreendidas na RPD Coreia…E depois?

09.06.2009
 
“Jornalistas” dos EUA apreendidas na RPD Coreia…E depois?

A corte suprema da Coreia do Norte sentenciou dois jornalistas de origem asiática - Laura Ling, 32, e Euna Lee dos E.U.A a 36 e 12 anos consecutivamente de trabalhos forçados por invadirem as fronteiras entre a China e a Coreia do Norte. Quantos estrangeiros tiveram nos EUA o mesmo tipo de tratamento, sem processo legal devido e mesmo sem uma acusação, nos anos que seguem ao 9/11, para não mencionar as práticas bárbaras de tortura?

Segundo os relatórios do Pravda.Ru. as duas mulheres começaram a sua excursão no norte da China em busca de materiais para um documentário sobre “imigrantes ilegais” na fronteira com a Coreia do Norte.

As guardas fronteiriças coreanas prenderam-nas em 17 de Março. O governo da nação acredita que as cidadã americanas entraram ilegalmente na. Coreia do Norte a partir do território chinês.

As duas mulheres passaram aproximadamente 2 meses em detenção preventiva. O embaixador sueco, que representa os interesses dos E.U.A. em Pyongyang, fez diversas visitas às mulheres durante esse período.

O julgamento começou em 4 de Junho.

Os prisioneiros da baía de Guantanamo, foram presos sem julgamento, não por meses mas por anos. Os prisioneiros da baía de Guantanamo não tiveram acesso a advogados, cônsules ou embaixadores. Os prisioneiros da baía de Guantanamo foram privados do sono, torturados, tiveram seus alimentos cuspidos, tiveram que comer alimentos que vão contra a sua cultura.

E em mais de uma ocasião, os prisioneiros da Baía de Guantanamo que foram liberados sem julgamento, foram pronunciados inocentes. E os EUA queixam-se por duas mulheres que penetraram num território soberano ilegalmente e depois foram detidas?

Como se sentiria Washington se a República Democrática Popular da Coreia do Norte tivesse uma “Lynndie England” e tratasse estas “jornalistas” da mesma maneira como foram tratados os prisioneiros em Abu Ghraib? Nas palavras dela, “por diversão”.

E se “por diversão” estas “jornalistas” norte-americanas tivessem a experiência de “water-boarding” (afogamento simulado)…só para divertir, é claro?

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular