Pravda.ru

Mundo

Irão: Teste para relações internacionais

09.05.2006
 
Irão: Teste para relações internacionais

Os Ministros de Negócios Estrangeiros da Alamenha, EUA, Federação Russa, França, Reino Unido, RP China e os outros membros do Conselho de Segurança não conseguem chegar a um acordo sobre a questão do Irão depois de uma tentativa para resolução apresentada pelos EUA não ter conseguido um consenso.

A notícia vem um dia depois do Presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ter enviado uma carta ao Presidente dos EUA, George Bush, propondo medidas para resolver a crise em relações internacionais.

Embora que as negociações prossigam, e irão continuar durante toda esta semana, os envolvidos concordam que há divisões fortes na opinião dos membros do Conselho de Segurança. Porém, acção militar nunca foi uma questão que foi postulada e não parece provável, agora que os EUA está a preparar-se para retirar tropas do Afeganistão e Iraque.

A proposta norte-americana, exigindo uma cessação de todas as actividades nucleares do Irão, é colocada sob Capítulo VII da Carta da ONU, que não leva necessariamente a sanções nem a acção militar sem outra resolução separada.

Ahmadinejad: Irão não violou nenhuma lei

Presidente do Irão reitera que seu país apenas quer energia nuclear para fins pacíficos e não violou nenhuma lei

Na sua visita a Azerbaijão nesta sexta-feira para a IX Cimeira da Organização de Cooperação Económica, o Presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad declarou que seu país não violou ou quebrou nenhuma lei ou regulamento internacional sobre energia nuclear e que apenas quer desenvolver energia nuclear para fins pacíficos.

Disse ainda que Teerão tem tentado garantir o reconhecimento do seu direito sob a lei internacional de desenvolver meios de energia pacíficos, dentro das linhas-guia da lei dos regulamentos e regras internacionais e acrescentou que as tentativas que têm sido utilizadas para impedir esta actividade são ilegais.

Para o Presidente iraniano, o Irão está na linha de frente de países democráticos e livres e constitui um bloqueio forte contra poderes prepotentes que querem impedir as liberdades dos outros países.

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular