Pravda.ru

Mundo

Estudo aponta Brasil como novo epicentro global do coronavírus

08.05.2020
 
Estudo aponta Brasil como novo epicentro global do coronavírus. 33189.jpeg

Estudo aponta Brasil como novo epicentro global do coronavírus

Brasília, 7 de maio (Prensa Latina) O número total de infecções por coronavírus no Brasil, até 5 de maio, considerando os casos subnotificados, pode ser de 1.657.752, assegura uma pesquisa citada hoje pela mídia de jornais.

 

Segundo o estudo publicado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, o número prevê uma variação de infecções para mais ou menos, considerando 1.345.034 casos no melhor cenário e 2.021.177 no pior.

Os números ultrapassam em muito os 125.218 casos oficiais do último boletim do Ministério da Saúde.

Outro problema é que apenas 32% dos 27 estados relatam informações completas sobre o estado da epidemia, como o número de exames disponíveis ou o número de pacientes.

Em entrevista ao jornal americano Wall Street Journal, Domingos Alves, um dos pesquisadores envolvidos no estudo, disse que os números apontam o Brasil como o 'epicentro mundial do coronavírus'.

Atualmente, os Estados Unidos são considerados o epicentro do mundo, com 1.193.813 casos oficiais confirmados e mais de 70 mil mortes, segundo o Center for Disease Control and Prevention.

Segundo o portal de notícias do UOL, a estimativa brasileira é baseada na taxa de mortalidade de Covid-19 na Coreia do Sul, país que testa a população em massa, diferentemente do Brasil que se aplica apenas em casos graves.

Utilizando o índice sul-coreano como base, o estudo adaptou a taxa de mortalidade de casos e redistribuiu-a para as faixas etárias brasileiras, atingindo 1,11% do esperado.

A taxa de mortalidade de casos ajustada representa uma taxa mais realista, ajustando o cálculo para o tempo médio entre a confirmação do caso e a morte, 10 dias, como mostra um extrato do estudo.

O atraso na aquisição dos exames e o baixo índice de isolamento social (em São Paulo, cidade mais afetada pela doença, o nível atingiu 46% em meados de abril, subindo novamente para 59 neste fim de semana), são alguns dos fatores que justificam a alta disseminação do vírus.

Protestos anti-quarentena nas últimas semanas em São Paulo, Brasília e outras cidades do país também mostram que a situação pode piorar drasticamente.

mem/ocs/bj

 

 

https://www.prensalatina.com.br/index.php?o=rn&id=31031&SEO=estudo-aponta-brasil-como-novo-epicentro-global-do-coronavirus

 

 

 


Fotos popular