Pravda.ru

Mundo

El Salvador e Rússia, uma cooperação bilateral e regional

08.03.2017
 
El Salvador e Rússia, uma cooperação bilateral e regional. 26150.jpeg

Moscou (Prensa Latina)Rússia e El Salvador abordaram aspectos de sua cooperação bilateral e fixaram metas para a colaboração de dimensão regional, como parte da visita a esta capital do chanceler do país centroamericano, Hugo Martínez.

Durante uma entrevista exclusiva com Imprensa Latina, o chefe da diplomacia salvadorenha destacou a necessidade de fixar áreas para possíveis investimentos russos em seu país.

El Salvador possui um centro de operações aéreas e a maior oficina de reparo e manutenção de aviões e queremos fazer um acordo com a Rússia neste campo, declarou.

Outro segundo aspecto, importantíssimo, é o da pesca. Temos um potencial muito grande no Pacífico e exploramos com a Rússia investimentos fortes e colaboração conjunta, explicou Martínez.

Um terceiro aspecto é o referido à exploração gasífera. Não somente a possibilidade de importar gás desde a Rússia, como também a de explorar as jazidas de gás em El Salvador, adiantou o chefe da diplomacia salvadorenha.

Por outro lado, referiu-se ao papel de seu país na presidência em 2017 da Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (Celac).

Neste ano se realizará a reunião da cúpula Celac-Unión Europea (UE), o 26 e 27 de outubro em San Salvador, e agora mais que nunca está vigente a necessidade de uma aliança forte entre ambas as partes, adiantou.

Nesse contexto, estamos trabalhando nos objetivos do desenvolvimento sustentável, os esforços conjuntos para enfrentar a mudança climática e fortalecer o sistema multilateral.

Por outro lado, Martínez considerou que a política migratória deve compreender não só a atenção que nós demandamos para nossas comunidades de migrantes, mas também a que damos às comunidades migrantes que transitam pela América Central.

Achamos que no centro da análise de fluxos migratórios deve estar o respeito aos direitos humanos, apontou.

Com respeito à paz em Colômbia, estimou que não é só o selo de garantia da declaração da zona de paz na América Latina e no Caribe, mas também da estabilidade para toda a região.

Nós, há 25 anos, assinamos o acordo de paz e compreendemos que a única e a melhor forma de resolver qualquer conflito é a via do diálogo e a negociação, comentou.

Ao falar dos vínculos com Cuba, o chanceler indicou que deve realizar uma visita oficial a Havana no primeiro semestre do ano, ainda que também deve estar lá por razões de um encontro das Asociación de Estados del Caribe nessa cidade.

Exploramos um fortalecimento do intercâmbio comercial, após a construção do novo porto no Mariel que realiza Cuba em conexão com nosso porto da Unión Centroamericana, sublinhou o chanceler salvadorenho.

Fonte

 


Loading. Please wait...

Fotos popular