Pravda.ru

Mundo

Sérvia: O terramoto de Kosovo

08.03.2008
 
Sérvia: O terramoto de Kosovo

Vojislav Kostunica, Primeiro-Ministro da Sérvia, declara que não há consenso governamental na coligação desde a decisão ilegal por alguns estados membros da União Europeia de reconhecerem o estatuto da “independência” de Kosovo. E leições legislativas provaveis em Maio.

O DSS, Partido Democrático da Sérvia, de Kostunica, e o DS, Partido Democrático, do Presidente Boris Tadic, não conseguiram chegar a um acordo sobre a questão da adesão à U.E. e a “independência” de Kosovo (parte integral da Sérvia, coração deste país e ponto focal da psique desta nação).

Para Kostunica, só pode haver laços mais estreitos com a União se este organismo rejeitar a declaração de “independência” dos albaneses kosovares, enquanto Boris Tadic entende que Beograd só poderá defender seus direitos sobre Kosovo se aderir à União Europeia. Esta bipolaridade entre os partidos na coligação governamental provocou a posição de Vojislav Kostunica, iterada hoje, que “o governo da Sérvia já não tem política unificada sobre um assunto importante relacionado com o futuro do país – Kosovo como parte da Sérvia”.

É provável que as eleições legislativas tenham lugar em Maio e um possível cenário é uma relação mais estreita entre o DSS e o Partido Radical (oposição, nacionalista). Dia 11 de Maio será uma data mais provável, visto que será a data das eleições municipais também.

O Conselho de Ministros se reúne na segunda-feira para propor a organização das eleições, a ser confirmada posteriormente pelo Presidente Tadic.

Será a primeira sondagem popular na Sérvia desde que os albaneses kosovares proclamaram a sua “independência” (de um território que não era deles) em 17 de Fevereiro. Os EUA e certos países da U.E., ao declararem seu apoio para os “independentistas”, interferiram nos assuntos internos de uma nação soberana e deram seu aval à ilegalidade e à quebra da lei internacional.

Timofei BYELO

PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular