Pravda.ru

Mundo

15 funcionários da organização humanitária encontrados mortos no Sri Lanka

07.08.2006
 
15 funcionários da organização humanitária encontrados mortos no Sri Lanka

Os corpos de um grupo de 15 funcionários da cidade de Muttur, no Sri Lanka, integrados numa agência humanitária francesa Ação Contra a Fome, foram encontrados mortos nos escritórios da organização. Os funcionários , da etnia tâmil, trabalhavam  com ajuda humanitária e reconstrução pós-tsunami 2004.


De acordo com fonte da organização francesa, não há indicações relativamente ao responsável ou responsáveis pelos crimes. O diretor-geral da Acção, Benoit Miribel, disse que a organização nunca havia sofrido uma perda tão grande em 25 anos de existência.

Segundo ele, o grupo pretendia enviar uma equipe à região, mas foi impedido por soldados.

“Nossa simpatia está com as famílias das vítimas e com todos os civis afetados por este massacre, cuja escala ainda é desconhecida”, disse Miribel.

Nas duas últimas semanas, a zona tem, no entanto, sido palco de vários confrontos entre o exército e a milícia Tigres Tamil. No domingo, o Exército bombardeou posições rebeldes na área de Muttur.

Os ataques ocorreram apesar de um acordo assinado pelos Tigres Tâmeis para permitir a reabertura do reservatório de água e a ameaça de que novos bombardeios seriam considerados pelo grupo como uma declaração de guerra.

 Os confrontos em Muttur têm sido os mais intensos na ilha desde a assinatura de um cessar-fogo há quatro anos.

O governo diz estar comprometido com a trégua, mas a situação política com os rebeldes, que lutam pela independência do norte e do leste do país, permanece em um impasse.

Pelo menos 60 mil pessoas já morreram no país por conta da violência desde o início da insurgência rebelde, há três décadas.

BBC

Loading. Please wait...

Fotos popular