Pravda.ru

Mundo

Israel tem planos secretos de ataque nuclear contra Irão

07.01.2007
 
Israel tem planos secretos de ataque nuclear contra Irão

O exército Israelita tem planos secretos para lançar um ataque nuclear contra instalações iranianas que poderiam servir para fabricar armas atómicas, informa hoje o jornal britânico Sunday Times. Segundo o mesmo jornal, pilotos israelitas já ultimaram treinos específicos para esse ataque. A confirmar-se, o ataque seria o primeiro com armas nucleares desde 1945, quando os EUA lançaram bombas atómicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki.

As bombas que Israel utilizaria contra o Irão teriam, cada uma, força equivalente a um quinto da bomba de Hiroshima, de acordo com o jornal.
Dois esquadrões da Força Aérea israelita preparam-se para atacar com bombas nucleares uma fábrica iraniana de enriquecimento de urânio na localidade de Natanz, diz o jornal, que cita fontes israelitas.

De acordo com os planos, o ataque começaria com bombas convencionais guiadas por laser, que se encarregariam de abrir túneis pelos quais imediatamente entrariam as bombas nucleares. Em seguida, explosivos seriam lançados contra a central em Natanz, causando uma explosão subterrânea, para minimizar o risco de libertação radioactiva para a atmosfera.

Segundo o Sunday Times, os planos israelitas surgem em resposta às recentes descobertas do Mossad - serviço secreto israelita - de que o Irão estará prestes a produzir urânio enriquecido suficiente para fabricar bombas nucleares em apenas dois anos.
O Exército israelita acredita, segundo o jornal, que não bastariam ataques com armas convencionais para destruir as instalações de enriquecimento de urânio. Algumas delas foram construídas a 22 metros de profundidade e estão protegidas por rocha e cimento.
Segundo o "Sunday Times", estrategistas israelitas identificaram três alvos ao sul de Teerão nos quais Estados Unidos e Israel suspeitam estarem envolvidos no programa nuclear iraniano.

O primeiro é Natanz, onde se instalaram milhares de centrífugas para o enriquecimento de urânio. O segundo é uma fábrica de conversão de urânio nas proximidades de Ispahan, onde em seus túneis estão armazenadas 250 toneladas de gás para esse processo de enriquecimento, segundo declarou na semana passada o vice-presidente iraniano.

O terceiro alvo citado pelo jornal é um reactor de água pesada em Arak, que pode chegar a produzir plutónio suficiente para uma bomba atómica.
Analistas militares israelitas dizem acreditar, segundo o jornal, que a destruição dessas três instalações causaria um dano irreversível ao programa nuclear iraniano.

Segundo analistas militares, a divulgação dos planos teria a intenção de aumentar a pressão sobre Teerão.


Alguns especialistas advertem, no entanto, que o Irão poderia adoptar represálias, interrompendo a provisão de petróleo ao Ocidente e lançando ataques terroristas contra alvos judeus no mundo todo.

O governo israelita afirmou em várias ocasiões que não permitirá que armas nucleares sejam fabricadas no Irão, país cujo presidente, Mahmoud Ahmadinejad, declarou em certa ocasião que Israel deveria ser "varrido do mapa".


Loading. Please wait...

Fotos popular