Pravda.ru

Mundo

Experiência brasileira inspira 1º Prêmio ODM Internacional

06.11.2007
 
Pages: 12


Já uma pesquisa feita em conjunto por cinco universidades do país, com apoio das Nações Unidas (PNUD-ONU), usa valores um pouco mais altos para classificar extrema pobreza: menos de um quarto do salário mínimo. Sob esse critério, a proporção de brasileiros nesse grupo caiu 44% entre 1990 e 2005: de 19,98% para 11,11%. Esse relatório também avaliou a variação da proporção de pessoas que vivem com até meio salário mínimo. Nesse caso, a diminuição foi de 27% no mesmo período: de 42% para 30,7%.


Esses resultados podem ser creditados a vários programas sociais, segundo o IPE. Entre os extremamente pobres, o Bolsa Família foi fundamental. Já para os pobres, o mais importante foi o aumento do salário mínimo e a Previdência Social. E, para os que estão um pouco acima dessa linha, a expansão na educação, que permitiu acesso a escolas e universidades e a inserção de jovens no mercado de trabalho.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular