Pravda.ru

Mundo

Europa ficou sem luz

06.11.2006
 
Europa ficou sem luz

Um enorme blecaute deixou milhões de casas às escuras na Europa ocidental neste fim de semana. Investigações preliminares indicam que uma operação de segurança rotineira na Alemanha tenha causado o problema, disseram autoridades neste domingo.

O impacto dos cortes no fornecimento de energia às 21h30 (horário GMT) de sábado foi sentido em áreas densamente povoadas da Alemanha, França e Itália, assim como em partes de Espanha, Portugal, Holanda, Bélgica e Áustria, chegando até o Marrocos. Um porta-voz de um sindicato francês disse que este foi o pior blecaute na França em 30 anos. Até mesmo parte da rede ferroviária da Europa foi prejudicada.

A imprensa francesa estima que 5 milhões de pessoas foram afetadas, enquanto autoridades na Alemanha dizem que ao menos 1 milhão de alemães ficaram sem energia. Os apagões, a maioria dos quais duraram menos de uma hora, prejudicaram também amplamente o Norte da Itália. O premiê italiano, Romano Prodi, disse que o blecaute mostrou a necessidade de uma política de energia comum para a Europa e de uma autoridade para supervisionar o setor. "É uma rica contradição que sejamos dependentes uns dos outros, mas não podemos ajudar uns aos outros sem uma autoridade comum...ainda não temos uma política européia de energia", declarou.

A empresa alemã E.ON disse que os relatos sobre cortes de energia começaram a surgir pouco após ela ter desligado uma linha de alta voltagem sobre um rio no Noroeste da Alemanha, para deixar que um navio passasse em segurança. A companhia admite que o fato pode estar relacionado aos blecautes. "No passado, essas operações foram em geral feitas sem problemas", disse a empresa, acrescentando que ainda investiga o que teria causado os blecautes.

Disputas ferozes a respeito de fusões no setor --entre elas os esforços da E.ON de comprar sua rival espanhola Endesa-- atrapalham as tentativas da União Européia de formular uma política comum de energia.

O ministro da Economia alemão, Michael Glos, disse estar aguardando um relatório da E.ON sobre o ocorrido. "Examinaremos o relatório rapidamente para que as empresas, juntas, possam garantir que, se possível, tais eventos não se repitam", disse.

Peritos estão a analisar a origem da avaria na rede eléctrica alemã que sábado deixou sem luz milhares de pessoas na Europa Ocidental. A interrupção no fornecimento de energia teve origem numa avaria na zona da Renânia do Norte e Vestefália, na rede alemã, propagando-se a várias zonas da Itália e França, onde afectou cerca de cinco milhões de habitantes, cerca de 10 por cento da população, interrompendo mesmo a circulação dos comboios de alta velocidade. “As causas e a origem da avaria ainda não foram encontradas”, declarou o responsável, acrescentando que até ao final do dia poderá haver mais informações sobre o caso.

A avaria na rede alemã provocou apagões no oeste e sul da Alemanha, bem como na Bélgica e França, onde quase cinco milhões de consumidores foram afectados. A falha na rede alemã foi sentida em Itália, Espanha, Portugal e no norte de África. Na Alemanha, o corte, afectou centenas de milhares de pessoas do norte da Vestefália, Baviera e Baden-Würtemberg, bem como a zona norte de Sarre e Renânia-Palatinado.

A polícia e os bombeiros receberam milhares de chamadas, mas não foram detectados incidentes de ordem pública nem alterações no tráfego aéreo e nos hospitais.

Portugal foi um dos países europeus afectados sábado pelo corte no fornecimento de electricidade provocado pela avaria na rede eléctrica alemã. A interrupção, que nada teve a ver com o mau tempo no país, ocorreu às 21h10 de Lisboa e às 21h25 o serviço foi reposto, cabendo à EDP-Distribuição o processo de religação dos clientes afectados. O litoral centro do país foi afectado, mas o fornecimento foi reposto às 21h30, enquanto no Norte a energia “voltou” às 21h50.

Segundo "Reuters Brasil" e "Primeiro de Janeiro"


Loading. Please wait...

Fotos popular