Pravda.ru

Mundo

A geografia do Califato da Al-Qaeda

06.01.2014
 
A geografia do Califato da Al-Qaeda. 19542.jpeg

A geografia do Califato da Al-Qaeda

Com o apoio logístico de armas, munições, inteligência e facilidades para agregar militantes de todos os países, o Líbano, a Jordânia, a Turquia e a Arábia Saudita tornaram-se o corrimão da esteira  desses grupos em direção à Síria e ao Iraque.

Assad Frangieh, OrienteMídia

http://www.orientemidia.org/a-geografia-do-califato-da-al-qaeda/

Com o apoio logístico de armas, munições, inteligência e facilidades para agregar militantes de todos os países, o Líbano, a Jordânia, a Turquia e a Arábia Saudita tornaram-se o corrimão da esteira  desses grupos em direção à Síria e ao Iraque. Entre os grupos de ideologia Takfiristas, Wahabistas e Jihadistas ( três facções que pregam o Califato Islâmico ao invés do Estado Independente), o Exército Islâmico do Iraque e do Levante constitui a organização mais bem disciplinada e organizada. Apesar de atuar em grupos pequenos de 20-100 homens, tais grupos seguem a hierarquia e as ordens de seu "Estado-maior". Os mapas abaixo mostram como os acontecimentos na Síria e, antes, do Iraque acabaram definindo uma geografia da Al-Qaeda.

A linha vermelha é a fronteira da Turquia com a Síria, a linha azul é a fronteira da Turquia com o Iraque, a linha amarela é a fronteira do Irã com o Iraque, a linha verde é a fronteira Síria como o Iraque, a linha laranja é a fronteira da Jordânia e a linha lilás é a fronteira da Arábia Saudita. O mapa mostra também as fronteiras do Kuwait. A área hachurada em preto é a região onde Al-Qaeda consegue se movimentar com maior liberdade apesar dos confrontos ao nordeste com os curdos e ao sul com o Exército Sírio. Esta área se estende desde Azaz na Síria, na região rural de Aleppo e vai ao leste até próximo de Baghdad. São quase 900 Kms de leste ao oeste. No Iraque, a presença de comunidades sunitas em proporções maiores ao noroeste da capital acabou criando em certas regiões, áreas simpatizantes da Al-Qaeda ou simplesmente contrárias ao Governo Central apelidadas de "berços protetores".

A imagem mostra os dois estados iraquianos (Al-Anbar ao sul e Salah Al Dinn ao norte) onde a movimentação e a concentração da Al-Qaeda são maiores. Na atual ofensiva do Exército Iraquiano, os militantes receberam duros golpes ao longo da fronteira com a Síria, principalmente na passagem de Bou-Kamal.[1] Fala-se em centenas de militantes mortos.[2] As cidades em vermelho no Estado de Al-Anbar (Hit, Ramadi, Habbanyah) mostram onde houve fortes confrontos com recuo principal dos militantes em direção à Fallouja.

Ao noroeste de Baghdad, principalmente em Samarra e Tikrit, a presença do Exército Iraquiano é mais intensa e recebe o apoio da maioria dos chefes tribais habitantes da região. Da fronteira da Síria até as cidades "acolhedoras" da Al-Qaeda, muitas delas habitadas por ex-oficiais de Saddam Hussein e seus familiares, há uma distância de 350-450 quilômetros. As montanhas mais ao sul também representam um importante reduto para campos de treinamento, guarda de munições e esconderijos; têm na sua retaguarda a fronteira da Arábia Saudita e ao sudoeste, a fronteira da Jordânia. São imensas áreas para supervisionar, porém sem importância vital em razão da ausência de aglomerados populacionais. ***

 

[1] Bombardeio de helicópteros iraquianos. Vídeo em

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=-DDx0TOqDus

[2] Outras ações militares iraquianas. Vídeo em

https://www.youtube.com/watch?v=cwAjPuDB6vE

http://www.iranews.com.br/noticia/11482/a-geografia-do-califato-da-al-qaeda%3E

 


Loading. Please wait...

Fotos popular