Pravda.ru

Mundo

Desmatamento na Amazônia cai 44% em maio

05.07.2011
 

Desmatamento na Amazônia cai 44% em maio. 15258.jpegO desmatamento na Amazônia caiu 44% no último mês de maio se comparado com abril deste ano. Os dados, divulgados na última quinta-feira (30) são do Sistema Deter - Detecção do Desmatamento em Tempo Real, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que mede o corte raso e a degradação da floresta em tempo real. A área desmatada, captada pelos satélites que monitoram o bioma, teve redução de mais de 200 km², o que aponta uma tendência de queda. 

O recuo de 477,2 km², para 267,9 km², é explicado pelo Ministério do Meio Ambiente como consequência das duras medidas adotadas em março e abril pelo Gabinete de Crise. Formado em março, após o anúncio de crescimento do desmate, a força tarefa integrada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança e o Exército, intensificou as ações tanto no combate ao desmatamento ilegal, quanto no patrulhamento das rodovias por onde a madeira ilegal é transportada. 

Alertas - O número de alertas emitidos para orientar o Ibama nas fiscalizações dobrou, o que indica que os satélites conseguiram captar com mais precisão as imagens do desmatamento na Amazônia. O tempo mais aberto permitiu uma melhor visualização. De janeiro a junho deste ano foram embargados 500 km² na região e apreendidos mais de 30 caminhões de toras de madeira ilegal. Além disso, sete novos municípios foram incluídos na lista dos maiores desmatadores, sujeitos a medidas especiais de fiscalização, que subiu para 48. 

Os dados do Deter revelam, ainda, que em maio de 2011 o desmatamento na Amazônia superou os números dos anos de 2009 e 2010 para o mesmo mês. Porém, com a ressalva de que em anos anteriores, o sistema de detecção captou áreas maiores que as atuais (2,92 km²), contra áreas de menos de um quilômetro quadrado este ano. Isso demonstra que a tendência dos desmatadores é cortar áreas cada vez menores em maior número.

Ibama desmonta madeireiras no Pará

As 12 madeireiras instaladas em Nova Ipixuna, no sudeste do Pará, foram desmontadas pelo Ibama, na operação Disparada. Com vasto histórico de crimes contra o meio ambiente, elas tiveram as licenças ambientais estaduais cassadas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema/PA), a pedido do Ibama. Todos os equipamentos e produtos das madeireiras devem ser retirados em uma semana e serão destinados à prefeitura de Vigia e ao Exército, que, após a conclusão do processo de doação, utilizarão os bens em obras sociais no estado. 

Segundo o Ibama, os antecedentes das madeireiras incluem 122 autos de infração, que somam R$ 5,1 milhões em multas entre 2006 e 2010. A operação Disparada permanece na região por tempo indeterminado.

 

Fonte: SECOM

Foto:AP


Loading. Please wait...

Fotos popular