Pravda.ru

Mundo

Índia testou com sucesso míssil supersónico indiano-russo BrahMos

05.03.2009
 
Índia testou com sucesso míssil supersónico indiano-russo BrahMos

A Índia testou com sucesso a mais recente versão do míssil cruzeiro de ataque terrestre supersônico BrahMos em um campo de tiro em Pokhran no Deserto de Rajastão, afirmou uma fonte no Ministério da Defesa na quarta-feira. A fonte disse que a arma foi lançdo numa configuração vertical e que o míssil tinha atingido o seu alvo designado.

Funcionários da Organização da Defesa da Índia, em Investigação e Desenvolvimento, que desenvolveu o míssil, juntamente com a Rússia (INP Mashinostroyenia), foram citados pelo diário "The Times of Índia” dizendo que ele "levou dois minutos e meio para atingir sua meta no campo de tiro Pokhran em Rajastahan ".

O primeiro teste bem sucedido do lançamento do míssil de cruzeiro supersônico com lançador vertical foi realizado em dezembro passado a partir de uma plataforma móvel na Baía de Bengala. Todos os mísseis nos lançamentos anteriores foram realizados a partir de lançadores inclinados.

O míssil BrahMos tem um alcance de 290 km (180 milhas) e pode transportar uma ogiva convencional de até 300 kg (660 lbs). Ele pode exercer eficazmente ataques de terreno contra alvos de uma altitude tão baixa quanto 10 metros (30 pés) e tem uma velocidade máxima de Mach 2,8, que é cerca de três vezes mais rápido do que os mísseis cruzeiros subsónicos Tomahawk dos EUA.

O último lançamento de teste do BrahMos foi realizado em janeiro em Pokhran, mas o míssil falhou em acertar o alvo, voou fora do curso e, mais tarde auto-destruíu-se. Analistas estimam que a Índia poderia comprar até 1000 mísseis BrahMos para as suas forças armadas, na próxima década, e mais 2000 para exportação para outros países durante o mesmo período.

Durante uma recente visita do ministro da Defesa russo Anatoly Serdyukov para a Índia, os dois lados concordaram em desenvolver uma versão do míssil supersônico a ser conhecido como BrahMos-2.

Shailendra XAVIER


Loading. Please wait...

Fotos popular