Pravda.ru

Mundo

Oficina aborda novas visões e perspectivas de desenvolvimento para a América Latina e o Brasil

04.12.2007
 
Oficina aborda novas visões e perspectivas de desenvolvimento para a América Latina e o Brasil

Por Brenda Marques Pena

Nesta semana em que o PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento da ONU divulgou o Relatório do Desenvolvimento Humano de 2007-2008, que colocou o Brasil pela primeira vez entre os países de alto IDH, economistas se reúnem uma oficina organizada pelo IPEA e CEPAL para discutir novas perspectivas para América Latina e Brasil. Representantes da ANGE e do COFECON também participaram dos debates.

O curso está sendo realizado nesta quinta-feira, 28 na capital federal e é ministrado por professores como Fábio Freitas e Franklin Serrano, integrantes do grupo de pesquisa Desenvolvimento Sócio-Econômico da UFRJ. Os dois trataram sobre as Teorias Neoclássicas e as Teorias Heterodoxas do Crescimento.

O curso teve como objetivo central colocar numa perspectiva histórica as experiências nacionais de desenvolvimento e as circunstâncias internacionais que a condicionam, segundo padrões monetários internacionais. Com as palestras ministradas na oficina, é possível perceber paradigmas alternativos na Economia do Desenvolvimento em detrimento do paradigma das teorias econômicas ortodoxas.

No final do encontro será exibido um vídeo de Celso Furtato que trata sobre a sustentabilidade, tema tão importante em um ano em que as mudanças climáticas foram o principal tema da Nações Unidas.

Economistas no centro do debate do Desenvolvimento

O presidente do COFECON, Synésio Batista da Costa e conselheiros federais e presidentes dos CORECOs também participaram do evento. Nesta tarde, eles estarão reunidos para mais uma sessão plenária que discutirá temas importantes para o sistema, como o projeto de lei dos Economistas PLS 658/2007.

"O Brasil está contaminado pela lógica do curto-prazo, precisamos trazer a agenda o tema do desenvolvimento. O IPEA está se organizando para oferecer no próximo ano um curso de pós-graduação que capacite economistas a trabalharem com o desenvolvimento a longo prazo"

Márcio Pochmann, Presidente do IPEA e Personalidade Econômica do Ano de 2007



Synésio Batista da Costa - Presidente do COFECON


Brasil entra para o ranking dos países de alto desenvolvimento humano

O relatório do Desenvolvimento Humano de 2007-2008 - "Combater as alterações climáticas: Solidariedade humana num mundo dividido", divulgado neste terça-feira, 27. faz um mapeamento da ameaça representada pelas mudanças climáticas e afirma que o mundo caminha para um ponto em que os países e as pessoas mais pobres podem ficar permanentemente aprisionados num ciclo de pobreza. O estudo recomenda que as emissões de gases do efeito estufa, em 2050, sejam reduzidas em pelo menos 80% em relação a 1990. A publicação traz também o ranking do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), em que pela primeira vez o Brasil aparece entre os países de alto desenvolvimento humano. Os fatores que contribuíram para este resultado são o aumento da expectativa de vida e da renda dos brasileiros.

Para ler o documento:

http://hdr.undp.org/en/media/hdr_20072008_pt_complete.pdf


*Texto e fotos de Brenda Marques Pena - Assessora de Comunicação do COFECON. E-mail: imprensa@cofecon.org.br .

www.cofecon.org.br

"Nossa profissão vai retomar as rédeas do crescimento econômico do país"


Loading. Please wait...

Fotos popular