Pravda.ru

Mundo

Piratas marítimos: Problema internacional

04.07.2006
 
Piratas marítimos: Problema internacional

 Os piratas  marítimos  assaltaram dois barcos  da ONU no estreito de Malaca, informou o Escrtório Marítimo Internacional  com sede em Kuala Lumpur. Os navios  transportavam material de construção para Aceh, na ilha indonésia de Sumatra, na noite de domingo.

Os piratas roubaram e arruinaram vários equipamentos do primeiro barco. No segundo barco foi os tripulantes os alvos ao serem despejados de todo o dinheiro e objectos pessoais.

Um relatório do Escritório, divulgado em Janeiro último, mostra que as rotas marítimas da Indonésia continuam a ser as mais perigosas.

 Outro região perigoso que sofre  dos ataques dos piratas é  o Golfo da Tailândia, rodeado por Vietnã, Malásia, Camboja e Tailândia. Segundo o relatório  41 navios vietnamitas foram atacados na primeira metade do ano por pirates neste Golfo.

Vu Minh Luan, funcionário do departamento de Pesca, informou que não houve mortos nos ataques, mas que membros das tripulações de 26 navios assaltados em águas da província vietnamita de Ca Mau tiveram que pagar para evitar seu sequestro.

Outros 15 ataques piratas ocorreram na província de Kien Giang, mas as autoridades suspeitam que o número é maior, já que muitos dos pescadores extorquidos não denunciaram os fatos.

Segundo a fonte, em todos os casos os piratas estavam fortemente armados e se suspeita de que são parte de redes de pirataria de Camboja, Malásia e Indonêsia.

- O problema da pirataria piorou nos últimos anos. Aumentamos o número de patrulhas marítimas e alertamos os pescadores para que não se afastem muito do litoral - acrescentou Luan.

Em 2005, o Escritório Marítimo Internacional informou de uma grande escalada dos atos de pirataria em Vietnã, Somália e Iraque. Mas em total  em todo o mundo o número dos ataques  se diminuiu  de 276 ataques de piratas em 2005 , até os 329 de 2004.

Mais de 30% dos casos aconteceram no arquipélago indonésio, que integra mais de 18 000 ilhas.


Loading. Please wait...

Fotos popular