Pravda.ru

Mundo

ONU permitiu à Rússia liberar seus cidadãos na Somália

03.06.2008
 
ONU permitiu à Rússia liberar seus cidadãos na Somália

O porta-voz da Marinha russa , capitão de navio, Igor Dygalo, afirmou ontem que os navios militares russos estão preparando para partir para Somália, onde os piratas mantêm seqüestrados russos tripulantes do barco holandês Amiya Scan.

 “ Se os dirigentes máximos do país decidirem enviar navios de guerra às costas de Somália , a Marinha cumprirá obrigatoriamente esta missão”, destacou o porta-voz e sublinhou que neste caso concreto o “uso da força é uma medida extrema”. Amiya Scan foi capturado há uma semana, quando se dirigia de Quênia à Romênia. O barco está registrado em Estado insular de Antígua e Barbuda e navega sob sua bandeira.

Seus tripulantes são nove : o capitão e outros três oficiais procedem da Rússia, cinco marinheiros são filipinos. O conselho da Segurança da ONU aprovou ontem por unanimidade a resolução que autoriza aos Estados para enviarem navios de guerra até as costas de Somália com missão de combater os piratas e liberar as pessoas seqüestradas.

Segundo informa rádio de Somália , os piratas ameaçam matar os tripulantes russo-filipinos de Amiya Scan , se alguém pretender os liberar pela força, informa Ria-Novosti.

Não é pela primeira vez nos últimos anos que os navios com tripulantes russo se tornam os alvos de captura por piratas perto das costas da Somália. É uma das regiões mais perigosas para a navegação marítima.


Loading. Please wait...

Fotos popular