Pravda.ru

Mundo

Partido Conservador não quer Ian Blair à frente da Scotland Yard

02.11.2007
 
Partido Conservador não quer Ian Blair à frente da Scotland Yard

O Partido Conservador britânico classificou como "insustentável" a permanência do comissário-chefe Ian Blair à frente da Scotland Yard. A legenda manifestou sua posição depois que a corporação foi considerada culpada num processo relacionado à morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, informa Efe.

 No entanto, mesmo após o anúncio do veredicto e da pressão de diversos setores para que renuncie, Ian Blair anunciou que continuará à frente da Polícia Metropolitana do Reino Unido. Em resposta, o representante de Interior da oposição conservadora, David Davis, disse que a condenação da Scotland Yard "lançou luz sobre uma série de erros que levaram à trágica morte de (Jean Charles de) Menezes", sobretudo de "organização, comando e operações".

"Os erros foram sistemáticos e de clara responsabilidade do comissário da Polícia Metropolitana", acrescentou Davis. O político conservador disse ainda que, considerando o veredicto e "necessidade de a confiança pública ser recuperada", a posição atual de Ian Blair é "insustentável".

Hoje, o comissário-chefe da Scotland Yard admitiu que poderia cogitar uma renúncia se o tribunal tivesse detectado "erros sistemáticos" dentro da corporação. "Não vou reconsiderar minha posição com base no ocorrido, já que, como indicou o juiz, foi algo que ocorreu um dia e em circunstâncias extraordinárias", declarou Ian Blair.


Loading. Please wait...

Fotos popular