Pravda.ru

Mundo

Hugo Chávez é o principal candidato

02.08.2006
 
Hugo Chávez é o principal candidato

Na Venezuela começa a campanha eleitoral para a Presidência da República, a qual deverá finalizar a um dia da votação geral em 3 de dezembro.

Segundo umas sondagens de opinião, o principal candidato é o atual chefe do Estado, Hugo Chávez. Observadores indicam que ele vai às eleições com um programa político, social e econômico bem definido, o qual pressupõe melhoria do sistema de distribuição das receitas pública, garantias de saúde e ensino gratuitos e uma redução progressiva do desemprego .

Chávez, que está atualmente em uma viagem de duas semanas por vários países, tem um índice de apoio entre 50% e 60%, segundo as pesquisas de opinião, enquanto a intenção de voto para a maioria de seus rivais não passa de 5%. . Esta é a primeira vez na história da Venezuela que um presidente concorre a um terceiro mandato consecutivo. Chávez está tão confiante de sua vitória que decidiu passar duas semanas em viagem pelo mundo, passando os primeiros dias de campanha eleitoral no exterior.

A oposição venezuelana está bastante dividida e até agora não conseguiu sensibilizar os eleitores com sua falta de propostas novas. Mas os opositores esperam unir esforços contra Chávez, com a ajuda de eleições primárias daqui a duas semanas.


Porém alguns candidatos estão se recusando a participar das primárias. Um deles, um comediante e milionário de origem pobre, é visto por alguns como a única ameaça real a Chávez. Trata-se de Benjamin Rausseo, que se apresenta sob a alcunha de “O Conde de Guacharo” . Rausseo tenta atrair os votos de protesto dos venezuelanos ignorados por Chávez e pelos partidos tradicionais de oposição.


Apesar de considerado por alguns como um “outsider”, ele pode acabar se tornando a mais popular alternativa a Chávez.

Um ponto importante nesta campanha é o tempo de rádio e TV destinado a cada um dos candidatos. Chávez poderá manter, durante a campanha, seu programa semanal de TV "Alô Presidente", que tem até cinco horas de duração. A oposição tentou, mas não conseguiu, forçar as autoridades eleitorais a tirarem o programa do ar durante o período de campanha.


Loading. Please wait...

Fotos popular