Pravda.ru

Mundo

Na ONU, enviada de Obama repete as mesmas mentiras sobre o Iran

02.03.2009
 
Na ONU, enviada de Obama repete as mesmas mentiras sobre o Iran

Mohammad Khazai, embaixador do Iran à ONU, disse que a nova embaixadora dos EUA, Susan Rice (foto), repete na ONU as mesmas acusações infundadas que o governo Bush sempre fez contra o Iran.


O embaixador iraniano à ONU criticou o novo embaixador dos EUA, que acusou o Iran de apoiar terroristas e de estar desenvolvendo armas atômicas.
Em discurso ao Conselho de Segurança da ONU em sessão sobre o Iraque, Susan Rice disse que, tão logo as tropas dos EUA saiam do Iraque, "começaremos a trabalhar para pôr fim às ambições do Iran de construir capacidade nuclear ilegal e ao apoio que o Iran dá ao terrorismo".


Para Mohammad Khazai, a fala de Rice é repetição das mesmas "acusações sem fundamento" assacadas contra o Iran que já foram feitas pelo governo anterior.


"É lastimável que, mais uma vez, tenhamos de ouvir as mesmas acusações levianas, já gastas e sem qualquer fundamento, que já eram injustificáveis antes, no governo anterior" – escreveu Khazai em carta ao presidente do Conselho de Segurança, Yukio Takasu, do Japão. "Em vez de pôr-se a acusar sem provas, os EUA fariam melhor se tomassem providências concretas e significativas para corrigir suas velhas políticas e práticas viciadas em relação a outros países, como, dentre outros, a República Islâmica do Iran", acrescentou. Khazai disse que o programa nuclear do Iran "foi, é e continuará a ser absolutamente orientado para fins pacíficos e que o Iran jamais tentou e não tentará construir armas nucleares."


Na 5ª-feira, o Iran anunciou que iniciara a fase de testes de sua primeira usina nuclear no porto de Bushehr, no sul do país e que a usina entrara em fase preliminar de operação. O comentário de Rice veio um dia depois de o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Robert Wood, ter dito que o teste não ultrapassara os limites do uso pacífico da tecnologia nuclear e que a Rússia fornecera o combustível nuclear para a nova fábrica.


Khazai disse que Tehran foi vítima do terrorismo e que a acusação de que o Iran apoiasse terroristas é "igualmente absurda e sem qualquer base". Rice disse também que Washington insistiria para que Síria e Iran se tornassem "atores regionais construtivos" e que os EUA aprofundariam seus laços na Região, com vistas "a uma paz ampla e sustentável".


Tehran e Washington não mantêm relações diplomáticas desde a Revolução Islâmica de 1979. O presidente Barack Obama e a Secretária de Estado Hillary Clinton, dos EUA, deram sinais de interesse em iniciar conversações diretas com o Iran para aprofundar as relações entre os dois países e resolver a questão nuclear iraniana. Tehran tem dito, repetidas vezes, que está aberto a conversações justas, ao mesmo tempo em que exige mudanças profundas nas políticas dos EUA para a Região.

GMT, PressTV, Iraque (http://www.presstv.ir)

http://www.patrialatina.com.br/editorias.php?idprog=a91af177d3016ca20e5fc949836a894a&cod=3433


Loading. Please wait...

Fotos popular