Pravda.ru

Mundo

John Bolton na luta pelo petróleo da Venezuela

02.02.2019
 
John Bolton na luta pelo petróleo da Venezuela. 30366.jpeg

John Bolton, conselheiro do presidente Trump em questões de segurança nacional, reconheceu que os Estados Unidos desejavam conseguir uma entrada na reserva de petróleo da Venezuela

"Venezuela - Esse país pertence a troika da tirania ... Agora estamos tendo negociações com grandes companhias americanas e se essas empresas americanas investissem na indústria de petróleo da Venezuela e extraissem o petróleo lá, isso teria uma grande importância econômica para os EUA. Isso seria bom tanto para os americanos como para os venezuelanos. As apostas são altas", - disse Bolton em relação as causas da preocupação de Washington quanto a situação da democracia na Venezuela.

Tem-se então que na Venezuela, isso tudo está sendo muito bem compreendido. O presidente Nicolas Maduro numa recente entrevista com a "Ria Novosti" [Rússia], falou a respeito das causas e motivos da agressão dos EUA contra o seu país dizendo: " O principal aqui para eles é conseguir pôr as mãos no petróleo venezuelano e isso porque nós temos a maior reserva de petróleo do mundo, reserva essa que é certificada ... Nós temos também a quarta maior reserva de gás do mundo assim como  grandes reservas de diamantes, água potável, alumínio e ferro".

De acordo com dados da Organização dos Países Produtores de Petróleo -OPEP/OPEC, 2018, Venezuela dispõe de reservas de petróleo num volume de 302,8 bilhões de barris. Isso é praticamente ¼, ou seja, 24,9% de todo o petróleo dos países da OPEP/OPEC - sendo essas reservas maior do que qualquer outro membro dessa organização, como por ex. as da Arábia Saudita (21,9%), do Irã (12,8%), Irak (12,1%), e Kuwait (8,4%).

Na Venezuela trabalham mais de três mil companhias americanas, incluindo-se aqui as nas áreas do refinamento do petróleo, da extração do ouro, e da de diamantes. Entretanto, nas suas atividades na Venezuela essas companhias tem de se submeter as leis da Venezuela, as quais não permitem aos Estados Unidos o poder de controlar a prospecção das riquezas do subsolo nas entranhas da terra lá.

[John] Bolton inclui a Venezuela, Cuba e Nicaragua no que ele denomina como "a troika da tirania" e isso porque ele vê esses países como "regimes tirânicos". Tem-se aqui então que esses três países escolheram um curso de desenvolvimento econômico  orientado por idéias sociais, ou seja,  um desenvolvimento "socialista". Além disso esses três países apoiam o desenvolvimento de uma próxima relação econômica entre si.

Até recentemente a Venezuela cobria 83% da necessidade de petróleo da Nicaragua, ganhando para isso ca de $43,9 milhões. Entretanto, os EUA estão empurrando a Venezuela para o lado por meio de sanções e tentando diminuir a importância da Venezuela como o maior fornecedor de petróleo para a Nicaragua o que traz efeitos econômicos tanto para a Venezuela como para a Nicaragua.

Bolton disse que os EUA tinham posto sanções contra a maior companhia estatal de petróleo da Venezuela, a PDVSA, e que iriam congelar os pertences do estado venezuelano num valor de  $7 bilhões, o que no decorrer desse ano iria levar a um prejuizo para o país no valor de $11 bilhões na área da receita da exportação do petróleo.

Соб. корр. ФСК

Венесуэла  Мадуро 

 

 

NOTAS E REFERÊNCIAS

 

Notícias 31-01-2019, " Джон Болтон в борьбе за нефть Венесуэлы" - ОБЗОР СОБЫТИЙ | 31.01.2019, www. fondsk.ru/news (JOHN BOLTON NA LUTA PELO PETRÓLEO DA VENEZUELA)

Tradução Anna Malm

Foto: By White House photo by Paul Morse - President Appoints John Bolton as Ambassador to the United Nations (direct link) Transferred from en.wikipedia; Transfer was stated to be made by User:jonny-mt., Public Domain, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=3361472

 


Fotos popular