Pravda.ru

Desporto

África do Sul 2010 – Do cofre da história estourou a «garra charrua» Uruguai 2 x Paraguai 0

30.03.2009
 
Pages: 123
África do Sul 2010 – Do cofre da história estourou a «garra charrua» Uruguai 2 x Paraguai 0

Montevidéu vestiu-se de Monte-Assunção no decorrer das últimas horas da sexta 27 de sábado 28 de Março pois uns 7 mil paraguaios torcendo pela alvi-vermelha aproximaram-se na procura de alcançar a primeira vaga Sul-Americana rumo à África do Sul 2010.

Esses paraguaios que não param de participar nas Taças do Mundo de 1994 até 2006 quando uma geração maravilhosa chefiada pelo guardião José Luis Chilavert dava uma de farol na maré.

Ele marcou um estilo, mostrou a senda para uma faixa etária que logo ia continuar aquela tarefa com o «Colorado» Gamarra na liderança e agora mesmo que mudaram todos aqueles «heróis» continua obtendo resultados ótimos, a cada dia mais.

O sucesso paraguaio não vá em paralelo com os projetos dos treinadores pois passaram uruguaios como o Aníbal «Manho» Ruiz, o Sergio Markarian, o italiano Maldini, o Gerardo «Tata» Martino agora e tudo continua igualzinho, a raça e essa vontade de jogar pela camisa da seleção faz possível que os paraguaios continuem atingindo alvos. Está faltando só dar aquele grande pulo ficando nas Semis de um Taça do Mundo...será que desta vez o conseguem?

Uruguaios e paraguaios compartilharam história desde os inícios das duas pátrias pois o máximo herói uruguaio, Gl. José Gervasio Artigas acabou vivendo e falecendo lá no Paraguai. Mate (ou cimarrão) do jeito que tomam os gaúchos brasileiros faz parte do convívio dos uruguaios até andando pelas ruas das cidades segurando o cachimbo com uma mão e a garrafa térmica embaixo do outro braço. Em uma outra variedade, os paraguaios tomam cimarrão com água fria que batizaram-no de «Tereré» que as vezes resolve o grande calor que atinge a terrinha guarani.

As letras dos hinos nacionais, uruguaio e paraguaio foram escritas pela mesma pessoa, o Francisco Acuña de Figueroa.

Uma rua importante Gl Artigas em Assunção mas a capital uruguaia retribui com a Avenida Marechal Francisco Solano López que sobe desde a orla da Praia Buceo com Monumento em homenagem para o maior herói paraguaio que a cada 1° de Março (data da Independência paraguaia) provoca enchente de guaranis contornando-o.

Rua Montevidéu lá, Rua Assunção cá. Um paraguaio como o Juan Vicente Lezcano vestindo a camisa do Peñarol Campeão de América e do Mundo no decênio de 1960 e muitos uruguaios como o Luis Alberto «Negro» Cubilla como treinador daquele Olimpia 1979 que pela primeira vez arvorava o caneco de uma Taça Libertadores (ainda sem apoios financeiros) e Intercontinental para o futebol paraguaio. Nessa turma também foram destaque os uruguaios Miguel Ángel «Puchero» Piazza (hoje Diretor Geral da Murga «Assaltantes com patente» do Carnaval uruguaio) e o Ruben «Toto» Giménez (os dois conhecidos no ambiente internacional vestindo a camisa dos tricolores uruguaios).

O jogo acabou sendo um palco maravilhoso para os partidos políticos uruguaios começarem divulgar os seus candidatos rumo ás Eleições Internas do mês de junho, alguns meses antes das Eleições Nacionais de Outubro.

O José «Pepe» Mujica, o ex guerrilheiro «tupamaro» e Senador uruguaio percorre a cidade pedalando uma bicicleta com sua esposa e Deputada Lucía Topolansky tentando poupar uma graninha de olho na campanha que com certeza acabou investindo em faixas nem só do lado da linha de fundo do jogo de hoje senão até na parte ínfero-central da Arquibancada Olímpica, que fica na frente da emissão internacional da tevê.

Mais logo um aviãozinho sobrevoou o Estádio Centenario com uma faixa que falava assim:

«Socialistas com o Astori Presidente» sendo que o Contador Danilo Astori, presente no Estádio Centenario e ex Ministro de Economia uruguaio até faz alguns meses decidiu deixar sua vaga de Ministro para o Cr. Álvaro García pois seu alvo foi sem dúvida atingir o privilégio de Presidente dos uruguaios á partir do 1° de Março de 2010.

O Partido Nacional (bem mais conhecido como Partido Branco), tinha um dos dois candidatos para Presidente da República na Arquibancada América, o advogado Jorge «Guapo» Larrañaga contornado pelos filhos.

Quanto á partida, confira tudo agora:

URUGUAI (2): 1 – Sebastián Viera (goleiro - Villarreal); 16 – Maximiliano «Macaco» Pereira (Benfica); 2 – Diego «Tota» Lugano (Capitão – Fenebahce); 3 – Diego Godin (Villarreal); 4 - Martín «Careca» Cáceres (Barcelona); 18 – Sebastián Eguren (Villarreal); 17 – Álvaro «Palito» Pereira (Cluj); 15 – Diego «Russo» Pérez (Mónaco); 7 – Cristian «Cebola» Rodríguez (Porto); 10 – Diego «Pichichi» Forlán (Atlético Madrid) e Luis Suárez (Ajax).

Reservas: 12 – Martín Silva (goleiro – Defensor Sporting); 8 – Bruno Silva (Ajax); Diego Arismendi (Nacional Montevidéu); 6 – Álvaro «magrinho» Fernández (Nacional Montevidéu); 11 – Juan Albín (Getafe); 14 – Jorge «Malaca» Martínez (Catania) e 13 – Sebastián «Maluco» Abreu (Real Sociedad).

Treinador: Maestro Oscar Washington Tabarez

PARAGUAI (0): 1 – Justo Villar (goleiro e capitão); 2 – Darío Verón; 5 – Julio César Cáceres; 14 – Paulo Da Silva; 13 – Enrique Vera, 8 – Edgar Barreto; 16 – Cristian Riveros; 17 – Aureliano Torres; 18 – Nelson Haedo Valdéz; 10 – Salvador Cabañas e 11 – Marcelo Estibarribia.

Reservas: 12 – Aldo Bobadilla (goleiro); 3 – Pedro Benítez; 4 – Miguel Samudio; 15 – Víctor Cáceres; 6 – Sergio Aquino; 9 – Osvaldo Martínez e 7 Oscar Cardozo.

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular