Pravda.ru

Desporto

Rússia: técnico holandês Guus Hiddink ressalta falta de experiência internacional dos jogadores

29.03.2008
 
Rússia: técnico holandês Guus Hiddink ressalta falta de experiência internacional dos jogadores

O técnico holandês Guus Hiddink, desde que assumiu o comando da seleção russa, há dois anos, tem insistido em ressaltar a falta de experiência internacional dos jogadores. Nesta quarta-feira, seu discurso foi posto em prática, segundo Trivela.

Em Bucareste, a Romênia, formada por jogadores que atuam em algumas das principais ligas européias, atropelou a Rússia, que mandou a campo um time somente com atletas que atuam na Premier Liga russa. O resultado final, 3 a 0 para os romenos, serviu para dar mais base às palavras de Hiddink, que foi enfático após a partida.

“Vimos a diferença entre duas equipes que participarão da Euro 2008. Um dos times composto por jogadores que atuam nas ligas européias, e o outro formado apenas por jogadores da Premier Liga. Faltou experiência internacional para nós”, afirmou o treinador.

Obviamente, foi apenas um amistoso. Ou seja, todo trabalho feito nos últimos meses não foi por água abaixo, e não é por esse 3x0 que a Rússia se tornou do dia para a noite um fiasco, uma candidata a vexame na Euro. O time é bom, reúne ótimos jogadores, possui um treinador de ponta e tem entrosamento.

Portanto, vale ressaltar alguns detalhes desta partida contra os romenos – que, inclusive, foi o primeiro encontro das duas seleções após o fim da União Soviética.

Hiddink optou por não convocar os atacantes Alexandr Kerzhakov e Andrei Arshavin, além de Ivan Saenko. O primeiro, que deixou o Sevilla-ESP recentemente e acertou com o Dynamo Moscou, tem a tal experiência internacional que o técnico exige. O segundo está de fora dos dois primeiros jogos da Rússia na Euro, pois está suspenso, então era válido procurar alternativas para ele, titular incontestável. Já o terceiro, apesar de não ser muito utilizado por Hiddink, defende o Nuremberg-ALE.

Além disso, de última hora a equipe perdeu o meia Marat Izmailov, do Sporting-POR. Convocado, alegou problemas particulares e foi dispensado pela comissão técnica.

Aliado a esses fatores, é preciso considerar que a Premier Liga está apenas na segunda rodada, ou seja, os jogadores russos não estão no auge da forma técnica e física. Pelo contrário, estão no início de preparação. Isso, por um lado, pode ser um fator extremamente positivo para a Rússia na Euro, já que todas as outras seleções virão de seus campeonatos nacionais em um final de temporada desgastante. Enquanto os russos, aí sim, estarão no esplendor técnico e tático (respeitados seus limites...).

O mais importante é colher os pontos positivos e negativos dessa derrota em Bucareste. O time suportou todo o primeiro tempo e só levou o primeiro gol aos 45 minutos. Daí desandou, não teve cabeça para reagir na segunda etapa e foi aniquilado em poucos minutos pela forte seleção romena – que vai dar trabalho na Euro.

O setor defensivo voltou a cometer algumas falhas bobas, mas, pelo menos, contou com o retorno de Igor Akinfeev à meta depois de mais de 12 meses ausente da equipe, devido uma contusão. Também foi possível ver a estréia do centroavante Roman Adamov, do Moscou, artilheiro da última Premier Liga, na seleção, além do meia Roman Shirokov, contratado pelo Zenit St. Petersburg neste ano.

Guus Hiddink é um treinador experiente e certamente deixará a Rússia em excelente forma para a disputa da Euro 2008. A derrota estrondosa para os romenos foi um acidente de percurso, que servirá de lição para o time – ou não.


Loading. Please wait...

Fotos popular