Pravda.ru

Desporto

Basquete – Liga Sul-americana

28.02.2007
 
Pages: 12
Basquete – Liga Sul-americana

Uberlandia ( Brasil ) 90 x Universidad Concepciòn ( Chile ) 88

Libertad ( Argentina ) 73 x Olimpia ( Uruguai ) 68

Na partida das 19:15 h Unitri-Uberlandia de Brasil venceu no finalzinho mesmo aos chilenos da Universidad de Concepción por dos pontos e sofrendo demais.

Os árbitros foram: Héctor Uslenghi ( Uruguai ) e Hugo Begazo ( Perú )

1º Quarto

Uberlandia 20 x Universidad 24

2º Quarto

Uberlandia 37 x Universidad 48

3º Quarto

Uberlandia 61 x Universidad 67

4º Quarto

Uberlandia 90 x Universidad 88

No primeiro quarto nenhuma das duas equipas conseguiu garantir uma diferença importante até que no segundo e terceiro quarto a vantagem foi para a beira dos chilenos.

O último quarto como quase sempre acontece é na mayoría dos casos o marcante do jogo e nesta oportunidade foi mais uma vez.

O quarto final tinha dado início com vantagem para a “U” de Chile 67 x 61 até que logo ter suado bastante os mineiros conseguiram colocar os pratos da balança na mesma altura ( 74 x 74 ) faltando 6´15¨.

Mais logo os chilenos voltaram na frente por até 8 pontos em mais duas oportunidades 82-74 e 86-78 só que nesta última um arremesso de três pontos mais um simples concretizados pelo Robert Blackwell não só diminuiram a vantagem para quatro pontos sinão deram aquele choque psicológico apenas 1´23¨do final.

Com 29´2¨do toque da campainha o árbitro uruguaio deu uma colher de chá nos mineiros apitando falta que só ele percebeu com essa caracteristica.

Foi então que o o Blackwell cobrou com dois arremessos simples concretizados só que o primeiro fez tirar risada dos pagantes pois na hora que a bola começou dançar dando pulinhos na argola o preto camisa 15 também começou dar pulinhos do estilo do cubano Javier Sotomayor até ficar rezando embaixo da cesta pedindo para a bola cair no interior. Foi super engraçado !!!

Com a bola mais uma vez nas mãos dos mineiros ( por causa daquele apito do uruguaio Uslengui ) apenas 12¨ do final foi o Blackwell mais uma vez o destaque pois colocou mais uma arremesso de três pontos ultrapassando no marcador 87 x 86 ( 9-0 ).

Faltando 4´1¨ os chilenos colocaram um arremesso de dois pontos pertinho do cristal mas o Valtinho (9) estava na quadra e tendo “chutado” fora da divisa dos três a bola acabou entrando no cesto com a partida se acabando.

A alegria dos brasileiros foi ímpar mas a dor dos chilenos também foi muita reclamando pro Uslenghi até o vestiário pelo apito que segundo eles mudou a história da partida marcando a eliminação da Liga Sul-americana.

UNITRI-UBERLANDIA

5 – Hélio (17)

6 – Douglas (0)

7 – Wagner (4)

9 – Valtinho (21)

10 – Alfredo (2)

11 – Cambraia (5)

14 – Charles (13)

15 – Blackwell (28)

Treinador: Eni Angelo Vecchi

UNIVERSIDAD de CONCEPCIÓN

4 – Marechal (2)

9 – Saez (24)

21 – J.L. Campos (5)

25 – Valencia (7)

32 – Moodie (24)

33 – Kante (20)

43 – Truscott (6)

Treinador: Cipriano Núñez

Na segunda partida deram uma “batida” os vizinhos do Rio da Prata, Libertad de Sunchales ( Argentina ) e Olimpia ( Uruguai ) com vantagem para os argentinos quase no decorrer da partida toda.

No primeiro quarto conseguiram jogar bem mais fluente do que os anfitriões fora que com muito esforço Olimpia ultrapassou 19-18 com 2´55¨na frente sendo que o quarto ia acabar 27-25 para o Libertad.

O segundo quarto começou ruim e tanto para os uruguaios esperando 3´15¨ para concretizar o primeiro Arremesso de dois pontos por conta do jogador que no final ia ser o destaque e cestinha da partida, o camisa 21 olimpista, Omar Galeano mostrando raça do jeito que o torcedor uruguaio adora.

Os argentinos administraram a bola tirando a vantagem mais ampla no final da primeira metade 49-34.

No início do terceiro quarto o negócio piorou para o local sofrendo mais dois arremessos de 2 pontos levando o marcador para 53 x 34.

Nessa hora só uma bruxa poderia quebrar o feitiço, aliás a bruxa aterrizou na quadra vestida com a camisa do Olimpia pois com muito apoio da torcida e jogo bem melhor o anfitrião ia diminuir boa parte da diferença fechando o quarto 6 pontos atrás na fileira do suesso, 60 x 54.

E banquete é isso aí, paixão, dúvidas, certidão, sobe e desce, qualidade, azar e esse monte de coisas faz dele um desporto único fora que muito lógico no 90% dos casos.

Andando super devagar o Olimpia parecia sair dessa caixa de madeira que os argentinos com muito planejamento tinham arrumado para eles.

O ambiente começou esquentar com “brigas”, muitas delas com história como o caso do Leopoldo Ruiz Moreno ( Libertad ) e Diego Losada que deu início no Sul-americano de Seleções de Montevidéu 1995 no Cilindro Municipal.

Também o Pablo Rak manteve “conversas” com o americano Battle e Saglietti ou “pepusa” Pérez com o Cavaco.

São parte do dia a dia dos clássicos sul-americanos seja qual for o desporto.

4´37¨ era o tempo para a partida acabar na hora que o Pablo Rak ( Olimpia ) com dois arremessos simples levou a equipa para cima 63 x 62.

Esse foi um instante fundamental pois os dois estrangeiros “uruguaios” confirmaram que acordaram de chinelos Trocados com erros incríveis que provocaram a raiva do treinador Miguel Volcan que não acreditava naquelo que estava acontecendo.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular