Pravda.ru

Desporto

Esporte, Amizade e Desenvolvimento

25.05.2010
 
Esporte, Amizade e Desenvolvimento

Um programa de intercâmbio desportivo entre os Estados Unidos da América e a Federação da Rússia é o ponto de lançamento da visita efectuada hoje à Casa Branca por uma equipa de jovens jogadores de basquete da Rússia, um excelente exemplo de como os esportes podem gerar amizade e promover relações bilaterais amistosas.


Presidente Medvedev deu o exemplo no domingo, depois da equipe russa de hóquei no gelo ficar em segundo lugar no Campeonato do Mundo na Alemanha, vencida por 2-1 pela República Checa na final. Tal como aconteceu com a calorosa recepção dos atletas olímpicos russos após um desastroso Jogos Olímpicos de Inverno no Canadá, a mensagem é cristalina "O importante é competir e fazer o seu melhor".


Enquanto o segundo melhor não é suficiente para a maioria dos russos, criados num tsunami glorioso de vitórias soviéticas em praticamente todas as áreas do desporto, os russos de hoje começam a ter acesso mais uma vez excelentes instalações desportivas que os enviam para o topo das suas carreiras internacionais numa infinidade de modalidades.


Estrelas de ténis da Rússia são um fator constante na alta competição, a equipe da Rússia de futebol mostrou a sua promessa para os próximos anos após seus jogos brilhantes no Euro 2008 (não se qualificou para a FIFA 2010 porque teve uma equipa chamada Alemanha no seu grupo) e as estrelas de futebol da Rússia agora se encontram em campos de jogo em toda a Europa, até na Premier League inglesa - e em clubes do topo). Quanto ao hóquei em gelo, como o Presidente Medvedev disse, há muitas vitórias pela frente.


É esta abordagem que ajudará a desenvolver relações de amizade e não pontos de conflito, como por exemplo a obsessão do Canadá, arrogante, agressivo e abrasivo em ser o "dono do pódio", em Vancouver 2010. É uma abordagem que pode ser contrária aos vetores actuais assentos nas associações desportivas internacionais, onde chorudas quantidades de dólares ditam que vencer é mais importante do que competir.


É uma abordagem que implica que aqueles que lideram atualmente as diferentes modalidades desportivas apareçam mais em público com um sorriso e um aperto de mão e menos com as críticas aos árbitros ou elogiando um dos rapazes “por uma boa falta profissional” que poderia ter terminado o carreira de quem é, afinal, um colega no desporto em outra equipe.


No entanto, como é refrescante ver 22 jovens jogadores de basquete russos sorrindo lado a lado com o presidente Barack Obama na Casa Branca, num clima franco e aberto de amizade. Que maravilhoso embaixador para as duas nações o esporte se pode tornar.


O grupo de jogadores de basquete são os primeiros a chegar no E.U.A. como parte do acordo de intercâmbio desportivo entre os dois países. No âmbito do programa, os atletas da Rússia e dos seus treinadores irão entrar em contacto com a forma como o esporte é desenvolvido nos Estados Unidos da América e os atletas se reunirão com atletas de basquetebol americano da NBA, bem como da sua própria faixa etária.


Os 22 jogadores são compostas por dez jovens jogadores masculinos doze femininos, com idades entre 13 e 15 anos. Acompanhado por quatro técnicos, a sua estadia em Washington DC é entre 17 e 28 de Maio.


Timothy BANCROFT-HINCHEY
PRAVDA.Ru


Loading. Please wait...

Fotos popular