Pravda.ru

Desporto

GP Brasil começou e terminou com o hino do Brasil

22.10.2006
 
Pages: 12
GP Brasil começou e terminou com o hino do Brasil

Michael Schumacher terminou este domingo a carreira na Fórmula 1. O piloto alemão da Ferrari arrumou o carro com 37 anos, 250 corridas depois... e com sete títulos de campeão do Mundo; este, o maior feito dos imensos que constituem o melhor currículo de todos os tempos nos 57 anos da F1.

Assim como aconteceu em 2005, o espanhol Fernando Alonso conquistou o título mundial no autódromo de Interlagos. Neste domingo, o asturiano chegou na segunda colocação e impediu que Michael Schumacher conquistasse o seu oitavo mundial da categoria. Campeão nos dois últimos anos da carreira do alemão, o piloto da Renault disse que é uma honra derrotar o astro da Ferrari.

“Hoje é um dia de muita alegria para mim. Em primeiro lugar por ser bicampeão mundial. Depois, por bater em dois anos seguidos o Michael, que foi e sempre será uma lenda do esporte mundial. Sinto-me muito honrado por derrotá-lo em seus dois últimos anos profissionais” – afirma Alonso. O espanhol aproveitou para deixar no ar que pode quebrar os recordes do alemão. “Os números de Schumacher são impressionantes, muito difíceis de serem atingidos. Mas sou muito jovem, tenho muito tempo de automobilismo e uma carreira vitoriosa pela frente” – declara o espanhol

"A corrida foi caótica. Acho que essa é a palavra certa", disse Schumacher à emissora alemã RTL. "Tínhamos um carro loucamente rápido hoje. Provavelmente tínhamos velocidade bastante para dar uma volta em todo mundo, para ser sincero", acrescentou. "Tenho que dizer que foi um final clássico, com o carro, com a velocidade que conseguimos. Mas, para mim, simplesmente não era para ser hoje." Schumacher largou na décima posição e estava em quinto quando teve um pneu furado ao ultrapassar o Renault de Giancarlo Fisichella. Ele então conseguiu sair da última posição para a quarta com uma das corridas mais arrojadas de sua carreira.

O GP do Brasil foi vencido pelo brasileiro Felipe Massa, colega de equipe de Schumacher, que foi o primeiro brasileiro desde Ayrton Senna, em 1993, a vencer em casa. "Estou realmente feliz por Felipe, que ele tenha sido o próximo brasileiro a vencer aqui depois de Senna", disse Schumacher, vice-campeão mundial atrás do espanhol Fernando Alonso, da Renault. "E naturalmente, eu também parabenizo Alonso."

Questionado se um toque com Fisichella foi o responsável pelo furo em seu pneu, o alemão disse não ter certeza. "Me disseram que aconteceu, mas eu não posso julgar por mim mesmo, porque eu não vi ou sequer senti alguma coisa", disse. "Eu simplesmente notei em algum momento que o pneu não estava mais funcionando."

A vitória do piloto brasileiro provocou uma grande festa da torcida que lotou o Autódromo de Interlagos e também garantiu o bicampeonato mundial para o espanhol Fernando Alonso, da Renault, que terminou a prova na segunda colocação. Foi o quinto piloto brasileiro a vencer o GP do Brasil em 35 anos de história. Aos 25 anos, Massa repetiu o feito de Emerson Fittipaldi, José Carlos Pace, Nelson Piquet e Ayrton Senna, além de somar a segunda vitória na Fórmula 1, depois de ganhar na Turquia, em agosto. Em sua temporada de estréia na Ferrari, ele terminou o Mundial de Pilotos em terceiro lugar. E fez a festa da torcida em Interlagos, que também comemorou o sétimo lugar de Rubens Barrichello (Honda).

Quanto ao Alonso ele fez uma corrida sem riscos, apenas administrando a vantagem de 10 pontos que tinha para Schumacher. Com o resultado no Brasil, terminou com 134 pontos contra 121 do alemão da Ferrari. Assim, o espanhol de 25 anos conquistou o segundo título mundial de sua carreira e deixou a equipe Renault em grande estilo - vai para a McLaren no ano que vem.

Na disputa do Mundial de Construtores, a Renault levou a melhor sobre a Ferrari e ficou com o título da temporada. Não houve surpresas na largada. Massa manteve a ponta e Alonso foi conservador, garantindo o quarto lugar. Enquanto isso, Schumacher começou arrasador e conseguiu quatro ultrapassagens só na primeira volta, pulando da décima para a sexta posição.

Mas a disputa do título foi decidida logo no começo do GP Brasil, depois da corrida ficar cinco voltas em bandeira amarela, com o Safety Car na pista, por causa do acidente do alemão Nico Rosberg (Williams). O momento decisivo aconteceu na oitava volta, quando Schumacher deu azar ao ultrapassar o italiano Giancarlo Fisichella na briga pela quinta posição. O pneu traseiro esquerdo da Ferrari do piloto alemão furou ao tocar no bico do carro da Renault e ele foi obrigado a parar nos boxes, caindo para o último lugar. Enquanto isso, Massa tratou de abrir vantagem sobre os demais pilotos, fazendo uma prova tranqüila na primeira colocação. Alonso, por sua vez, fez o possível para minimizar os riscos, mas conseguiu alcançar o segundo lugar. Já Schumacher começou uma incrível corrida de recuperação, ganhando posições aos poucos.

Depois disso, até o final das 71 voltas, o panorama da corrida pouco mudou. Massa cruzou a linha de chegada em primeiro lugar, levando o público ao delírio em Interlagos. O bicampeão Alonso terminou em segundo lugar, comemorando muito o título. E o agora aposentado Schumacher saiu de cena com um quarto lugar no GP do Brasil de Fórmula 1.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular