Pravda.ru

Desporto

Dirigentes do Corinthians na mira do Ministério Público Federal

22.03.2007
 
Dirigentes do Corinthians na mira do Ministério Público Federal

Dirigentes do Corinthians estão na mira do Ministério Público Federal. Ao saber do interesse corintiano em construir um estádio com ajuda do magnata Boris Berezovski, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) decidiu fechar o cerco, e investigar as supostas ligações entre o presidente do Corinthians, Alberto Dualib, e o empresário Renato Duprat e o foragido russo. A intenção do MP é evitar que o milionário europeu venha fazer seus investimentos no Brasil.

Segundo o promotor José Reinaldo Guimarães Carneiro, as informações passadas pelos ambos dochamaram a atenção do MP. Eles afirmaram que Berezovski virá ao Brasil para ajudar o Corinthians e também para investir na compra de uma empresa brasileira.

“É só ir no Google (site de busca) que você vai ver a quantidade de notícias relacionadas ao Berzovski. Isso tem sido acompanhado de perto. Todos aqui sabem que ele é um criminoso, procurado internacionalmente. Quem ajudá-lo estará cometendo um crime também”, disse o promotor.

Ainda de acordo com o representante do GAECO, para facilitar nas investigações, os dirigentes do Corinthians terão o sigilo telefônico quebrado. Se for confirmado que os cartolas estão facilitando a vinda do magnata russo, o MP pode pedir a prisão dos envolvidos.

“Uma pessoa que sabe do histórico dele, que se trata de um foragido que cometeu crimes internacionais, e ainda assim presta auxílio, também está cometendo um crime de favorecimento pessoal, e responderá por isso”, explicou José Carneiro.

Os executivos da Varig também serão investigados. No Brasil, as notícias dão conta de que Berezovski seria o maior interessado na compra da empresa aérea. “Como alguém pode pensar em aceitar o investimento de alguém que faliu a maior empresa aérea da Rússia?”, ironizou o promotor.

Berezoviski vive extraditado em Londres, capital da Inglaterra. O governo russo acusa o magnata de ter cometido diversos crimes fiscais, entre eles o desvio de US$ 600 mil da falida Aeroflot.

  Fonte Timão Web


Loading. Please wait...

Fotos popular