Pravda.ru

Desporto

XV Vence Ituano em Piracicaba e Segue Vivo na Copa Paulista

20.10.2018
 
XV Vence Ituano em Piracicaba e Segue Vivo na Copa Paulista. 29732.jpeg

XV Vence Ituano em Piracicaba e Segue Vivo na Copa Paulista

Maravilhoso futebol do interior paulista sobreviveu aos golpes baixissimos do bandido Eduardo Jose Farah, segue respirando por aparelhos, a duras penas diante da atual canalhada engravatada que rege mal e porcamente a modalidade esportiva: noite memoravel em Piracicaba, XV lava a alma e segue vivo na segunda competição mais importante do Estado de São Paulo

Edu Montesanti

O XV de Piracicaba venceu Ituano em casa por 1-0 na quarta-feira (17), com gol nos acréscimos do segundo tempo em partida decisiva pela segunda e penúltima rodada do segundo turno da Copa Paulista.

Nenhuma das duas equipes poderia perder no Estádio Barão da Serra Negra após tropeços na última rodada da primeira fase, e na estreia da segunda em um grupo muito forte que conta, ainda, com Novorizontino, integrante da serie A1 do Campeonato Paulista, e Taubaté. Ambas as equipes também jogaram ontem, em Novo Horizonte: empataram em 2-2.

Tropeços

O XV vinha de boa campanha na primeira fase, e havia feito muito boa partida com bons resultados nas duas primeiras partidas do grupo 8 desta segunda fase da segunda competição mais importante do Estado de São Paulo: 1-1 contra Taubaté em casa e 1-0 contra Ituano fora até perder duas partidas para o Novorizontino: em casa por 1-2, e fora 0-1. O Alvinegro piracicabano jogou muito bem apesar de ambas as derrotas, tendo criado inclusive mais oportunidades de gols que o Tigre de Novo Horizonte, vice-líder do grupo.

O Ituano fez excelente campanha na primeira fase e prometia muito nesta atual, que vale classificação dos dois primeiros colocados às quartas-de-final. Iniciou a atual fase da Copa Paulista da mesma maneira que encerrou a anterior: vitória por 2-0 contra o Novorizontino, na casa do adversário. Bela partida seguida de derrota para o próprio XV em Itu, e como visitante para o forte e embalado Taubaté, 1-2. Na estreia do segundo turno da segunda rodada, o Galo de Itu, melhor ataque do campeonato com 30 gols, praticamente disse adeus à Copa ao perder em casa para o mesmo Burro da Central taubateano, líder do grupo por praticamente toda esta fase: 1-2.

Alma Lavada em Piracicaba

O jogo era decisivo ao XV: um empate significaria a eliminação precoce do campeão desta mesma Copa Paulista, em 2016. Em campo vestido de rosa pela primeira vez na história, em prol da campanha de combate ao câncer de mama em parceria com a Associação Ilumina desde 2012, o bom caipira piracicabano acabou sendo iluminado em retorno no clássico do futebol do interior, historicamente o mais forte do Brasil.

Como também precisava vencer a fim de buscar a remotíssima possibilidade de se classificar na derradeira rodada, o Ituano jogou de igual para igual do início ao final da partida.

Assim foi até os 44 minutos do segundo tempo, quando o Galo assustou e alcançou a rede... do lado de fora.

Quando tudo parecia perdido a ambas as equipes, eis que aos 47 minutos do segundo tempo o meio-campista André Cunha, que retornava de sete meses de tratamento por ter rompido o tendão de Aquiles do pé esquerdo, inciou bela jogada ao passar a bola a Erik Mendes: dentro da área, o atacante ajeitou para que seu companheiro de ataque, Luiz Formiga, lavasse a alma quinzista.

Classificação e Jogos Decisivos

Líder com nove pontos, o Taubaté enfrenta no próximo sábado (20) em casa o XV, que tem sete. Ao Alviazul taubateano basta um empate para se classificar às quartas-de-final, enquanto ao XV apenas interessa a vitória - ou um empate desde que o Novorizontino perca a outra partida, o que daria ao Nhô Quim piracicabano vantagem sobre o Tigre pelo saldo de gols: ambos têm zero.

No mesmo dia, a equipe de Novo Horizonte, vice-líder com oito pontos, joga todas as suas chances em Itu contra o já eliminado Rubro-Negro, que soma três pontos.

Romantismo Ameaçado por Quem Não Ama (Nem Entende) o Futebol

Assim, o maravilhoso futebol do interior paulista sobrevive à selvageria do capital com seu marketing e corrupção inseparáveis, que têm imposto fortes golpes nos clubes mais tradicionais, especialmente após os negros e longos 15 anos do presidente Eduardo José Farah de trágica memória que, em 2003, renunciou a presidência da Federação Paulista de Futebol para não ser cassado pela Justiça - fato que dirigentes e jornalistas nunca fizeram muita questão de lembrar, pois em profundo silêncio eram tratados pelo autoritário cartola, um dos maiores ladrões da história do esporte que acumulava muito poder e riquezas, com rédea curta e pouco milho.

Farah, através de descaradas evasões de renda, "vendas" de resultadosde jogos e de títulos de campeão além de inúmeros privilégios oferecidos aos mais fortes (incluindo interesses de patrocinadores acima dos clubes) em troca do famoso e milionário "jabá", foi a maior paulada histórica nos times do interior de São Paulo; tudo foi, naqueles 15 anos que se estenderam de 1988 a 2003, "vendável" no futebol paulista por parte de um dirigente canalha que já tinha histórico de estelionato bem antes de transformer a presidência do futebol do estado em um trono imperial: recordar para não se repetir (pois anda se repetindo, evidentemente).

E vale apontar, sem receio de se equivocar: se ainda existe algo da paixão pelo futebol a ponto de haver amor a camisa, tal resquício do romantismo que marcou gerações e gerações encontra-se, exatamente, nos clubes interioranos. Que viva o futebol caipira!

Memórias do Futebol: Pelas Portas do Fundo

"O mundo gosta de pessoas neutras, mas só respeita as que têm attitude", Sérgio Vaz, poeta, na revista Caros Amigos, julho de 2012

 

Você sabia que...

... Edu Montesanti, à época estudante de Jornalismo, ao vivo na rádio Trianon-SP em 2003, afirmou que o então presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah (quem renunciaria ao cargo três meses depois para não ser cassado pela Justiça), era mau-administrador, corrupto e ditador? Detalhe: o dito-cujo era proprietário de tal rádio, até falecer em estado de depressão em 2014

  

Eduardo José Farah. O Homem que Pode Mostrar a Ricardo Teixeira a Amargura.
E, Principalmente, A Dor de Quem Acreditou que Seu Poder Seria Eterno. E Se Vê Esquecido...


Loading. Please wait...

Fotos popular