Pravda.ru

Desporto

Dínamo de Moscovo foi uma miragem para os portugueses

20.07.2006
 
Dínamo de Moscovo foi uma miragem para os portugueses

O Dínamo de Moscovo continua sem encontrar o rumo das vitórias. Esta quarta-feira não foi além de um empate caseiro (2-2) com o Rubin Kazan, em jogo da 12ª jornada do campeonato russo.

 
Danny, o único português em campo, esteve ainda assim em destaque ao fazer a assistência para o segundo golo do Dínamo, marcado por Semschov, aos 43 minutos. Na altura a equipa moscovita fez o 2-1, mas acabaria por permitir o empate na segunda parte (70m).


Derlei entrou então em campo, para tentar garantir a vitória, mas acabou por ver um amarelo quatro minutos depois. Cícero e Jorge Luiz não saíram do banco de suplentes.
Com este resultado o Dínamo continua no 15º e penúltimo lugar da tabela classificativa, com oito pontos conquistados.


 O Dínamo  comprou mais de uma dezena de jogadores provenientes do futebol português, mas a equipa averbou resultados extremamente modestos. Nesta altura, acentua-se a remodelação, com o «contingente luso» a ser consideravelmente encurtado.

  Mariano Barreto o treinador-adjunto do Dinamo comenta:  «Curiosamente, acabaram por ser os jogadores menos cotados, como o Danny, a ganharem mais popularidade. Algo não correu bem, e as duas partes ficaram desiludidas. O Dínamo  foi uma miragem para os portugueses. Também eu fui iludido pelo valor dos jogadores contratados, pelo projecto. Financeiramente, ninguém poderá ter razão de queixa, mas desportivamente percebe-se o desencanto de todos. Eu vou continuar, tenho contrato por mais três anos e estou disposto a esperar pelos resultados deste trabalho recente», afirma.


O treinador português acaba por encontrar uma explicação simples para o falhanço da aposta do Dínamo no mercado português. «O valor dos jogadores é indiscutível, são elementos de categoria internacional, mas nunca é boa aposta recrutar 12 ou 13 jogadores de outro país, com outra mentalidade. Houve um nítido choque cultural, e os resultados acabaram por reflectir essa incompatibilidade.

Queríamos disputar o título de campeão russo e, no ano seguinte, ganhar estatuto na Europa mas, um ano depois, está a assistir-se à inversão do percurso, entre Portugal e a Rússia», conclui Mariano Barreto. Nuno Espírito Santo, Jorge Luiz, Enakarhire, Danny, Cícero e Derlei continuam a representar o emblema moscovita.


Loading. Please wait...

Fotos popular