Pravda.ru

Desporto

Henry Giménez – as camarinhas da tevê e as pancadas pousaram-se nele no estádio cruz-serrano

19.08.2009
 
Pages: 123
Henry Giménez – as camarinhas da tevê e as pancadas pousaram-se nele no estádio cruz-serrano

A camisa onze do River Plate de Montevidéu, Henry Giménez acabou sendo o imã das câmaras das redes da tevê dos noticiários do mundo inteiro pois levou pancada de um torcedor foragido do Blooming da Bolívia nas costas e na nuca no decorrer do jogo pela Taça Sul-Americana.

Mesmo que pareça incrível, no início do século XXI em um espetáculo organizado pela Confederação Sul-Americana de Futebol, o meia-armador e cérebro dos alvi-vermelhos uruguaios foi agredido por um torcedor do Blooming da Bolívia no próprio gramado do Estádio «Ramón Tahuichi Aguilera» da cidade de Santa Cruz de la Sierra no decorrer da segunda metade do jogo pela Taça Sul-Americana. Ainda surpreso fala do fato nas redondezas do Estádio «Federico Omar Saroldi» do esverdeado bairro do Prado.

O atual Club Atlético River Plate, nasceu como River Plate Football Club que na era amadora até 1932 conquistou o caneco de Campeão Uruguaio. O time surgiu como união dos clubes Olimpia e Capurro, os dois com sede na Cidade Velha de Montevidéu no início do século retrasado. Aliás, é a segunda participação em cordão do time na Sul-Americana.

Nem beijoqueiro, nem caras nus caíram em campo tentando atrair o facho da camarinha da tevê e dos pagantes do estádio sem riscos para os vinte e cinco destaques. Foi um maluco apenas que deu uma de boxeador no jogo entre cruz-serranos e montevideanos que poderia ter sido até um assassino.

Com gol do Federico Puppo após um erro do goleiro boliviano querendo segurar a bola num escanteio do River Plate, o jogo tinha os uruguaios na frente de 1 x 0 até que o insucesso do torcedor aconteceu no minuto 67. A partida foi suspensa pelo árbitro em uma atitude lógica e o Tribunal da CSF que mexe nesses assuntos acabou confirmando a vitória do River Plate perante o Blooming decretando o resultado final de 3 x 0 favorável para os uruguaios.

Mesmo que trata-se de um jogo mata-mata de 180 minutos e jogaram-se apenas 67 (90) é extremamente difícil que os bolivianos consigam dar uma virada nos últimos 90 no Estádio Centenario de Montevidéu. Embora, a história desse jogo ainda não foi escrita e vamos ter que esperar até Quinta 27 de Agosto ás 22:15 h para conhecer o rival do vencedor do jogo Vitória da Bahia e Coritiba.

Só agora pode conferir a reportagem.

PRAVDA : Percebeu que semana passada você acabou sendo o jogador de futebol mais famoso do mundo por causa das imagens que mostraram aquela agressão do torcedor do Blooming?

HENRY : Tenho consciência absoluta da brutal agressão que acabei levando nesse jogo e o instante ruim que eu tive que agüentar além dos nervos dos parentes aqui no Uruguai pois foi imprevisível. Um torcedor isolado que entrou em campo correndo uns 40 metros sem ninguém que o segurasse até atingir o alvo dele que acabei sendo eu. Felizmente, não entrou com faca nem coisa semelhante que pudesse ter me ferido grave. Tudo acabou numa agressão que deu para me recuperar de jeito rápido e esse foi o fim da história.

P : Na verdade, o que aconteceu? Houve soco? o cara deu uma de boxeador? Alguém gritou para ti que ele estava se aproximando?

HENRY: No início, acabei levando um golpe forte na nuca e uma joelhada do agressor nas costas. Não sabia o que estava acontecendo pois eu tinha prestado atenção á bola que estava sendo voltada em campo desde a faixa lateral. Regredi no gramado dois passos apenas e acabei ganhando uma pancada na nuca e nas costas que fiz que eu caísse no relvado. Assim que comecei me derrubar achei que o responsável dessa agressão poderia ter sido o encarregado da minha marca mas nunca tivesse imaginado que fosse um torcedor que mergulhou no gramado para me agredir. O mais importante foi que os seguranças deixaram ele progredir no gramado desde a arquibancada mas logo na hora seguraram ele direto.

P : Segundo teu sentimento, acha que a tevê ao vivo acabou sossegando ou deixando bem mais nervosos aos teus parentes?

HENRY : Todos os meus parentes e amigos, ficaram extremamente nervosos pelo fato até que eu consegui entrar em contato com eles. Estavam muito longe do Estádio e a camarinha central da emissão do jogo não refletiu nada daquilo que tinha acontecido. Uma outra câmara com facho diferente conseguiu registrar o que acabou acontecendo, o ponto de saída do torcedor desde a arquibancada e a percorrida toda até me atingir. Logo liguei para minha família tentando sossegar eles confirmando que tudo estava ótimo pois assim que mergulhamos no túnel rumo ao vestiário houve uma artilharia de coisas acima de nós que a tevê tinha mostrado.

P : Quanto ao jogo, tinha sido difícil até esse instante? Houve agressões?

HENRY : Com certeza, o jogo estava duro, tem que levar em consideração que eles foram os anfitriões mas acho que a partida estava ocorrendo de jeito normal pois trata-se de uma Taça Internacional que são sempre dificílimos fora de casa. De nosso lado, ninguém provocou aos torcedores na arquibancada porém não dava para imaginar que isso acabasse acontecendo. Até esse instante foi um jogo que poderíamos carimbar como típico internacional mas só isso. Primeiro veio o gol do River Plate, logo mais uma jogada na qual participei com risco perto da cidadela do Blooming e o próximo degrau da escada foi a tal agressão. Juro, não dava para imaginar!!!

Pages: 123

Loading. Please wait...

Fotos popular