Pravda.ru

Desporto

Ráguebi – De olho em Nova Zelândia 2011 - Lançamento Uruguai x Cazaquistão em Montevidéu

16.07.2010
 
Pages: 12
Ráguebi – De olho em Nova Zelândia 2011 - Lançamento Uruguai x Cazaquistão em Montevidéu

Na Quarta 15 de Julho no eixo de meio-dia e meia, deu início o lançamento do jogo classificatório á Taça do Mundo Nova Zelândia 2011 entre o anfitrião Uruguai e Kazaquistão no Club Banco Comercial do bairro Pocitos. O capitão Timur Musharev, o coach kazaquistanense Evgeny Zuev, o Alejandro Sagasti (vice-presidente da URU), o Bruno Grundwald (coach uruguaio), Carlos Arboleya (capitão uruguaio) e o responsável da vistoria do jogo pela IRB, o argentino Santiago Ramallo, foram os destaques do evento. «Quero-Queros» e «Nômades» cara a cara no Estádio Charrúa de Montevidéu.

A palestra da abertura foi por conta do Vice-Presidente da União de Ráguebi do Uruguai, Sr. Alejandro Sagasti que tendo a imprensa como plataforma de divulgação pediu que moleques e crianças uruguaias acompanhassem esta outra camisa «celeste» ao sábado seguinte no Estádio Charrúa á partir das 13:30 fora que o kick-off ia acontecer ás duas da tarde.

Tenho certeza que teríamos que tirar benefício desse agito que provocou no povo o sucesso da seleção uruguaia de futebol na África do Sul 2010. Aproveito a oportunidade para parabenizar a turma toda que acabou de chegar em Montevidéu, remarcou logo o Sr. Sagasti.

O vice-presidente da URU valorizou o vice-campeonato ganho pelos «Quero-Queros» no último Sul-Americano de Ráguebi sediado em Santiago de Chile faz pouco tempo perdendo só a final perante os «Pumas» argentinos. Também salientou que foi extremamente importante para o progredir constante do ráguebi uruguaio a última participação no Torneio Cross Border nos EUA perante os canadenses, franceses e os russos.

Já no final, o palestrante uruguaio deu a bem-vinda aos rivais, confirmando que a delegação visitante teve uma viagem bastante complicada até a nossa capital.

Mais logo chegaram as perguntas da rodada de imprensa, sendo que a grande maioria apontaram acima do capitão visitante, Timur Mashurov que respondeu em inglês, com tradução do Chefe de Imprensa e Comunicação da URU, Sr. Santiago Gatica.

O Mashurov reconhece que os uruguaios são bem mais experientes do que eles e acha que os anfitriões candidatam-se como favoritos neste primeiro confronto do mata-mata. Antes do encerramento o Mashurov confirmou que a turma que ele chefia como capitão no gramado é muito nova ainda, porém são imprevisíveis, poderiam vencer dos uruguaios ou até perder o jogo.

Depois foi a vez do capitão uruguaio, Carlos Arboleya que falou dos treinos da seleção «celeste» e como planejaram o este primeiro jogo classificatório em Montevidéu encaminhando a maioria dos comentários quanto ao progredir dos «Quero-Queros» uruguaios.

Como sempre do lado do ráguebi uruguaio, o programa de canal cabo Nuevo Siglo, «RUGBY TIME» com a repórter loira Lucía Galdona, enfiou o microfone para os capitães das duas seleções pedindo os sentimentos deles quanto ao jogo.

O colega do Canal 4 – Monte Carlo TV de Montevidéu, Federico Paz chegou acima da hora da despedida...mas acabou chegando para desenvolver sua tarefa.

Neste tipo de confronto, que envolve duas partidas de local e visitante, a vitória final fica com aquele que consiga levar no bolso os dois jogos ou na pior hipótese que seja uma vitória cada, vai progredir aquela seleção que consiga maior vantagem quanto ao resultado, «goal-average».

Seja qual for a seleção que conquistar a vitória neste mata-mata, o vencedor vai ter mais uma mata-mata perante mais um novo rival, o último degrau rumo á Nova Zelândia 2011.

Uruguai perdeu uma primeira chance de se classificar sem repescagem perante as «Águias» dos EUA que já carimbaram o passaporte no maior evento do ráguebi mundial nesse mata-mata.

Além do frio no Salão do Club Banco Comercial com janelas que debruçam para o Rio de Prata e ondas distantes uns 150 metros, o capitão kazaquistanense era o único vestido com uniforme para mergulhar... no gramado...não dava para acreditar. Com certeza o frio cruel montevideano não vai ser rival dos visitantes. Eles só poderiam perder perante a experiência e valia dos «Quero-Queros» uruguaios.

Sanduíches, empadinhas, água e refrigerantes, encerraram o lançamento após as reportagens da tevê e rádio.

Na hora do jogo, sábado 17 de Julho ás 14 h, prevê-se chuvaradas e muito frio. O novo desenho da camisa uruguaia que experimentou o capitão uruguaio Carlos Arboleya no lançamento do jogo tendo como alvo tirar fotos e filmagem para a imprensa, tirou nota dez.

Faz tempo, no Sul-Americano que ocorreu em Montevidéu, ficamos bravos com a URU pois o primeiro jogo do torneio, a seleção uruguaia usou camisa azul, assemelhando-se á italiana. A nossa é «celeste». Aliás, nosso bate palmas para á URU nesta oportunidade.

O PRAVDA LUSÓFONO agradece mais uma vez ao senhor Santiago Gatica – Imprensa e Comunicação da URU pelo envio de informações fundamentais na montagem desta matéria.

Os nossos leitores podem conferir as escalações das duas seleções já-já.

URUGUAI

1 – Alejo Corral (San Isidro Club – Argentina)

2 – Carlos Arboleya (Trébol – Uruguai)

3 – Pablo Lemoine (Valence d´Agen – França)

4 – Diego Magno (MVCC)

5 – Matías Fonseca (Los Cuervos – Uruguai)

6 – Nicolás Brignoni (Oyonnax – França)

7– Alfredo Giuria (Los Cuervos - Uruguai)

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular