Pravda.ru

Desporto

Diego mergulhou na África do Sul 2010 – Argentina 1 x Uruguai 0 em Montevideu

15.10.2009
 
Pages: 12
Diego mergulhou na África do Sul 2010 – Argentina 1 x Uruguai 0 em Montevideu

Com uma rodada de imprensa lotada de jornalistas do mundo inteiro e bem mais interessante que o próprio jogo, Maradona acabou sendo o grande destaque no Centenario após a vitória argentina no clássico mais antigo do futebol mundial.

Argentina ganha quarta vaga Sul-Americana direta, Chile «vermelho» deu uma de Santa e presenteou mais uma chance para os uruguaios que jogam a última em novembro perante Costa Rica.

Em um jogo que acabou sendo equilibrado, com sobe e desce lógicos, Argentina venceu os anfitriões uruguaios no mítico e extremamente lotado Estádio Centenario de Montevidéu quase no finalzinho dos 90 minutos.

Trata-se de uma partida com rico histórico no gramado que a cada nova oportunidade faz florescer antigas «batalhas» esportivas que começaram bem mais de um século atrás. Na grande maioria das vezes, jogos com histórico importante e muita tradição acabam oferecendo a oportunidade para os amantes do futebol nos estádios e do outro lado da telinha dessem um cochilo. Este jogo não foi a exceção. Uruguai tentou sempre progredir em campo mas sem aquelas chances que teria que ter um anfitrião em casa e Argentina, distante e tanto daqueles grandes times, melhorou bastante quanto ao rendimento nos jogos prévios sem arriscar muito pois o empate do início do jogo ia garantir a quarta e última vaga direta na Taça do Mundo África do Sul 2010.

Nos primeiros minutos da partida, o ponta uruguaio, Luis Suárez, entrando pela faixa esquerda do ataque, enfiando rumo á cidadela do Sergio Romero em paralelo á linha de fundo, entrou ziguezagueante deixando três rivais nas costas e na hora que chutou para atrás perto do centro da grande área na procura de um chute uruguaio e a primeira alegria, a bola rebotou nas pernas argentinas que derrubaram a chance «celeste».

Alguns minutos depois, o Maxi «Macaco» Pereira, subindo pela faixa direita perto da linha média passa para o Diego Forlan quem com chute canhoto e raso faz nascer um contra-ataque perfeito colocando a bola na faixa central do ataque deixando o Jorge «Japona» Rodríguez rumo ao gol, só que o goleiro Romero começava sair da grande área chutando a bola um instante antes que o «Japona» chegasse para driblá-lo. O guardião argentino chutou e deu rebote na corpo do «Japona» que infelizmente para os uruguaios acabou saindo do lado da cidadela argentina pela linha de fundo.

Ainda no primeiro tempo, o «Japona» fez a cobrança de uma falta vinda da faixa direita no campo argentino, encontrando a cabeçada do zagueiro uruguaio Andrés Scotti que foi perto da coluna branca esquerda do Sergio Romero.

Mais logo o Álvaro «Palito» Pereira, entrou pela faixa esquerda do ataque uruguaio e alcançando a grande área, chutou cruzado, provocando mais um sufoco para os 4 mil argentinos que chegaram até o Centenario. Mais logo, o Diego Forlan, pegou a bola alguns metros fora da grande área argentina, e indo pela paralela á linha de fundo de direita á esquerda, dando uma de canhoto, conseguiu chutar raso sem perigo para o Romero.

No início da segunda metade, mais uma cobrança feita pelo «Japona» desde a faixa direita do ataque uruguaio, encontrou a cabeçada do artilheiro Luis Suárez quem desviou a bola e provocou uma bagunça na grande área que os zagueiros argentinos acabaram resolvendo.

Mais uma vez a chance do Diego Forlan, que de fora a grande área chutou forte e raso sendo que desta vez a bola acabou quicando e saindo do lado da coluna direita do goleiro argentino Romero quem acompanhou a bola com o olhar até a saída pela linha fundo.

No eixo dos 15 minutos, houve um primeiro chute argentino por conta do craque raspado Juan Sebastián Berón que concretizou a cobrança de uma falta no epicentro do campo uruguaio e quicando quase sem vontade aproximou a rede uruguaio, o sufoco desta vez foi para os 50 mil uruguaios nas arquibancadas.

A última oportunidade dos uruguaios aconteceu faltando uns dez minutos na hora que o Diego Forlán fez uma cobrança de fora a grande área, e assim que a bola parecia que ia rumo a rede, a cabeça de um zagueiro desviou aquele chute perfeito do loiro uruguaio, enviando a bola fora. Por incrível que pareça o zagueiro foi o ex são-paulino uruguaio, Diego Lugano. Caso essa melindrosa não conseguisse beijar as redes argentina, ia ser difícil uma outra oportunidade.

As alterações uruguaias iam chegando no gramado, logo após, o Maradona mandava em campo um loiro nem tão famoso quanto o resto, o Mario Bolatti.

Em um contra-ataque dos argentinos que cuidaram muito bem sua área, o Jonas Gutiérrez progrediu em campo pela faixa direita do ataque argentino rumo a grande área e o Martín Cáceres percebendo que o ponta poderia enfiar para o gol, acabou dando um mergulho e segurando as pernas dele com as mãos esticadas. O cartão vermelho do paraguaio Amarilla ficou no aguardo do Cáceres que percebendo o que ia acontecer ficou alguns segundos ajoelhado na grama.

Essa jogada foi ponto de inflexão no jogo pois na cobrança estava o Messi, quem pela paralela á linha de fundo passou para o Berón quem chutou para o gol, dando rebote no Diego «Russo» Pérez e deixando a bola ao dispor do loirinho novo Bolatti que com toque preciso venceu o goleiro Fernando Muslera.

Algumas «músicas» dos argentinos na arquibancada para osuruguaios acabaram encerrando o jogo que não foi tão histórico assim como se Argentina tendo perdido tivesse ficado fora de uma Taça do Mundo desde 1970.

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular