Pravda.ru

Desporto

Desporto: Kesman comemora 35 anos na Rádio Universal de Montevidéu

15.10.2007
 
Pages: 12
Desporto: Kesman comemora 35 anos na Rádio Universal de Montevidéu

A garra charrúa feita narração - Movimenta a boca na vitrine mas não é peixe. Vende de um jeito ótimo seu produto gritando muito forte mas não é leiloeiro. Arrepia tudo mundo peitorreando sons roucos mas não é calafrio.

Como fala á música...Que homem é esse...

É o Alberto Kesman, que joga no ar bolhas de emoção para todos aqueles ouvintes que faz 35 anos ancoram o dial uruguaio nos 970 AM e nesta época moderna nesse tríplice dáblio da RádioUniversal ponto com.

Naceu no ano 1950 sendo que para os uruguaios não é mais uma data nesse negócio do futebol.

Os inícios das narrações do Alberto Kesman também foram no início do dial montevideano na CX 10 - Rádio Ariel (no mesmo ponto que agora localiza-se Rádio Continente), só que naquela data nada tinha a repercussão internacional que têm hoje as emissões pela vinda da net no dia a dia dos amadores do aparelinho de som e o próprio Alberto começava engatinhar pelo “gramado” cinza das arquibancas dos estádios do mundo sem sequer imaginar que 40 anos depois ia ter o sucesso que está tendo na vida profissional.

O início do Alberto na tevê, do jeito que fizeram muitos jornalistas esportivos da atualidade foi no programa Estadio Uno, programa da tevê uruguaia que é chefeado desde o 1970 pelo Gil Gomes do esporte desse país, o Julio César Sánchez Padilla (foi árbitro de basquete), homem recorde segundo os Guiness pois sob chefia dele continua na telinha após 37 anos, não tendo um outro no mundo que tivesse conseguido alcançar esse alvo dos quase quatro decênios.

Mesmo que tem cara, aparência e atitude de moleque maduro, o homem ganhou carimbo de vovozinho por causa da filha primogênita Giannina que deu o primeiro neto que faz ele babar a cada instante até na hora do primeiro apito dos árbitros acima do esverdeado.

Uma pesquisa feita faz alguns anos colocou o Alberto no pódio dos bonitões do ambiente da imprensa uruguaia mas nunca fez como que ele mudasse sua atitute humilde que vai de mãos dadas com os grandões da vida.

Cara muito apreciado no ambiente, desses que deu inúmeras oportunidades para aqueles que com condições mostram seu crachá de “jornalista” para ele e percebendo que poderiam contribuir na turma da CX 22 Rádio Universal, acabam assinando contrato.

Também não é mais um no esqueleto da programação dessa Rádio e até poderíamos dizer que é quem carrega a mochila mais pesada, com certeza com grande orgulho para um Senhor que sempre tem aceite os grandes desafios neste segmento.

Também é a cara visível no segmento Futebol no horário principal do Jornal da tevê do Canal 12 de Montevidéu, sendo que nossos leitores vão conseguir “conhecê-lo” entrando no site dessa rede, WWW.teledoce.com

Sempre envolvido com a tevê, faz ano e tanto que é o número um de um time de jornalistas que montam o programa “La Redonda” (“Arredondada”, sem dúvida a bola fez que a imaginação não trabalhasse muito na hora de intitular o programa da Tenfield), ocorrendo á cada domingo quase quando a segunda está tocando a campainha querendo entrar em casa dos fãs do futebol uruguaio.

O programa aprofunda no analise da última rodada do Torneio Uruguaio e todos aqueles eventos internacionais que no decorrer dessa semana acabam envolvendo a seleção uruguaia e os times também uruguaios na Libertadores ou Sul-Americana.

É mesmo um narrador de raça pois só aqueles que tem esse relacionamento único com os ouvintes podem errar os nomes dos jogadores (do mesmo time, é claro), podem falar “palavrões” na hora que o clima está frio e alguém da turma entra na “vitrine” esquecendo fechar a porta, podem fazer piadas ao vivo em um estádio brasileiro falando em “camisinhas” aproveitando á semelhança com o diminutivo de camisa social quanto tem a ver com o castelhano, podem dizer que a noite está ótima para espetáculos ao ar livre e os pagantes em um abrir e fecha de olhos procuram abrir os guarda-chuvas nas arquibancadas.

Só alguém especial, com charme e cativando á cada instante á sua “torcida” fiel consegue ter sucesso em um ambiente extremamente difícil como é esse do futebol uruguaio, com muitos concorrentes nos findes esportivos á cada 90 Khz.

São ouvintes dele, o vendedor de refri, de loiras (segundo o grande Vinícius), de pipoca, de X-burguer, de flâmulas contornando as arquibancadas dos estádios, os médicos nos Prontos- Socorros, os advogados (aqueles que não são comentaristas de futebol), as torcidas dos outros times que jogam suas partidas nos diferentes gramados do país e até os jogadores desses equipes que aproximam-se á reserva perguntando pelo resultado daquela partida “H” que o Alberto acabou escolhendo para sua narração.

Talvez até o próprio “parente” sérvio Mateja Kezman fique ligado á narração do “tio” Alberto, na net dando um mergulho desses que terá treinado inúmeras oportunidades nas grandes-áreas dos estádios mas desta vez em um site amigo, WWW.22universal.com

Nossa pequena poltrona vermelha de plástico no Estádio Centenario de Montevidéu ao sábado 13 de Outubro vai ficar na frente dessa vitrine no decorrer da partida Uruguai x Bolívia, pois o PRAVDA vai ficar de olho nessa próxima narração internacional do Alberto Kesman e nossos leitores vão conseguir ouvir ao vivo e as coresá partir das 16:30 h, (fuso horário uruguaio de verão).

Pages: 12

Loading. Please wait...

Fotos popular