Pravda.ru

Desporto

Atletas morrem em campo ao sofrer uma parada cardíaca

14.10.2008
 
Atletas morrem em campo ao sofrer uma parada cardíaca

Os atletas – símbolos de vida saudável – começaram a cair mortos em campo ou quadra,. Os casos de mortes estranhas por causa de uma parada cardíaca se aumentam nos últimos anos. Alexei Cherepanov, atacante da equipe russa de hóquei sobre o gelo Avangard Omsk, morreu na noite desta segunda-feira(13), ao sofrer uma parada cardíaca durante uma partida da Liga Continental, em Tchekhov (região de Moscou), informou a imprensa esportiva russa. O que acontece atualmente que não acontecia antes?

O jogador, de apenas 19 anos e campeão mundial juvenil em 2007, sofreu a parada cardíaca após sentar no banco de reservas, no final do terceiro tempo contra a equipe local do Vitiaz Tchekhov.

Cherepanov chegou a ser hospitalizado, mas não resistiu. Nos últimos anos aumentou a onda de mortes por causas cardiacas no esporte e principalmente no futebol. O jogador de futebol camaronês Marc-Vivien Foe, de 28 anos, morreu no dia 26/ 06/ 2003 durante o jogo da seleção de Camarões contra a seleção da Colômbia pelas semifinais da Copa das Confederações. A autópsia diagnosticou parada cardíaca.


O jogador brasileiro Maximiliano Patric Ferreira, o Max, da equipe do Botafogo de Ribeirão Preto, faleceu no dia 02/ 07/ 2003, durante um treinamento de sua equipe. O jogador, de 21 anos, teve uma crise convulsiva e morreu no hospital após uma parada cardiorrespiratória. O zagueiro Serginho, do São Caetano, morreu ainda no gramado do Morumbi no jogo contra o São Paulo 28.10.2004, também uma vítima do infarto.


O húngaro Miklos Fehér, de 24 anos, morreu no dia 25/ 01/ 2004 durante o jogo de sua equipe, o Benfica, contra o Vitória de Guimarães pelo campeonato português. O resultado da autópsia não foi revelado, mas suspeita-se de parada cardíaca.

O futebolista do Sevilha FC Antonio Puerta , de 22 anos morreu 28.08. 2007 durante o encontro com o Getafe. Na altura, foi assistido ainda dentro das quatro linhas pelos serviços médicos do Sevilha e por companheiros de equipa, acabando por sair de campo pelo seu próprio pé.

Mas, mais tarde, o futebolista veio a sofrer várias paragens cardíacas, tendo sido transportado de urgência para a unidade de cuidados intensivos do hospital, onde o seu estado acabou por agravar-se vindo a falecer.

O chileno Diego Cárcamo, de 22 anos, caiu morto em campo no dia 30/ 01/ 2004 em uma partida amistosa no Chile após 30 minutos de jogo.

Em 05/ 02/ 2004, um garoto francês de 14 anos jogava futebol por sua equipe quando caiu no gramado com 20 minutos de jogo. O menino, cuja identidade não foi revelada, foi levado ao hospital, onde morreu.

O jogador de basquetebol Raimonds Jumikis, de 23 anos, da Letônia, morreu no dia 10/ 02/ 2004 durante um jogo do campeonato sueco. Sofreu uma parada cardíaca e morreu antes de chegar ao hospital.

Em 29/ 02/ 2004, durante um treino da equipe juvenil do Arsenal, clube de futebol da 1a divisão da Ucrânia, o jovem Andrei Pavitsky, de 17 anos, caiu no gramado após um exercício. Ele ainda foi levado ao hospital, mas os médicos não conseguiram salvá-lo.

Por que os atletas – símbolos de vida saudável – começaram a cair mortos em campo ou quadra? E por que agora? O que acontece atualmente que não acontecia antes? Excesso de exercícios? Drogas? Incompetência dos médicos? Irresponsabilidade dos dirigentes esportivos? Ganância dos patrocinadores? Tudo isso ou nada disso? O que está havendo afinal? Essas são algumas das perguntas que milhões de pessoas ao redor de nosso planeta tem feito e que, até agora, não tem tido uma resposta satisfatória e/ ou convincente.


Loading. Please wait...

Fotos popular