Pravda.ru

Desporto

Carlos Alberto Parreira ganhou um argumento extra para motivar os jogadores do Brasíl

14.06.2006
 
Carlos Alberto Parreira ganhou um argumento extra para motivar os jogadores do Brasíl

A vitória dos australianos sobre o Japão os coloca na frente da Croácia, time de muito mais tradição e qualidade. Pela lógica da classificação, a Austrália está na liderança do Grupo empatada em pontos com o Brasil mas com melhor saldo de gols. Por isso, o técnico Carlos Alberto Parreira ganhou um argumento extra para motivar os jogadores.

"O jogo passou a ser decisivo, porque quem ganhar está praticamente classificado. É um jogo que já nos coloca nas oitavas, que é o nosso objetivo inicial", disse o técnico em entrevista coletiva após a vitória brasileira de 1 x 0 sobre a Croácia nesta terça-feira.

Parreira insiste, porém, que numa Copa do Mundo todos os adversários são difíceis, mesmo a Austrália, que marcou seus primeiros gols em Copa contra o Japão.

"Vamos encontrar um time que fez uma boa partida contra o Japão, um time fisicamente muito forte, com três ou quatro jogadores de bom nível técnico, são jogadores que atuam no futebol europeu com certo destaque", disse Parreira, que no início da semana vinha lembrando que a "Austrália está aqui porque simplesmente eliminou o Uruguai".

Mas todo mundo sabe e o meia-volante Zé Roberto confirma que o time mais difícil do grupo foi a seleção que o Brasil derrotou na estréia.

"No meu ponto de vista, de repente sim. A Croácia é uma seleção experiente, a maior parte atua na Europa. Tem uma boa equipe", disse ele, emendando o discurso oficial em seguida. "Mesmo sabendo que vamos enfrentar a Austrália e o Japão temos a consciência que vai ser difícil", completou, lembrando que a "seleção que errar menos vai levar o título.

Parreira, porém, insiste em valorizar a Austrália.

"Fisicamente é um time forte, que se impõe no preparo físico, e eu acho que o nosso time já vai estar em condições de enfrentá-los melhor. É claro que a gente não vai brigar com eles, o nosso negócio é jogar futebol, e colocar a bola no chão, e tocar, e procurar impor a nossa qualidade técnica",, afirma o treinador, notando que os australianos, pelo estilo desajeitado, talvez foram os que mais bateram até agora.


Loading. Please wait...

Fotos popular