Pravda.ru

Desporto

EURO' 2016: Rússia re-escreve sua história no futebol

12.06.2016
 
EURO' 2016: Rússia re-escreve sua história no futebol. 24518.jpeg

EURO' 2016: Rússia re-escreve sua história no futebol

Na era da informação globalizada, não há segredos. O poderoso Brasil foi humilhado em casa pela Alemanha, jogando tiki-taka dois anos atrás. Hoje, a Albânia, o País de Gales e a Islândia estão participando como iguais na fase final dos campeonatos mais importantes. Vimos o porquê hoje. Gales tem três pontos, a Albânia perdeu mas não foi inferiorizada.

A Rússia enfrentou uma jovem equipe inglesa com fôlego novo instilado  pelo culto treinador Roy Hodgson. A Inglaterra hoje pode passar a bola, pode fechar as lacunas na zona defensiva, pode marcar e estacionar o autobus. A Rússia até os dias de hoje não poderia competir em condições de igualdade com os melhores do mundo, exceto em raras ocasiões. Os passes foram errados, os chutes, distantes... muitos russos disseram: "Futebol e Rússia não se misturam". Hoje, a Rússia re-escreveu sua história no futebol.

A equipa de Leonid Slutski lutou de igual para igual com uma excelente e jovem seleção da Inglaterra. Será que a Rússia mereceu ganhar o jogo? Francamente, não. Mas não teria sido um escândalo se a Rússia tivesse vencido. Será que a Rússia mereceu perder o jogo? Francamente, não. Conclusão: o resultado foi justo.

A Inglaterra atacou mais, mas a defesa russa foi mais eficiente. E mais, a equipe russa respeitou Inglaterra, mas não ficou, em nenhum momento, acuada.

Inglaterra 1 - 1 Rússia

Dier (28 do 2º tempo) e Berezutski (90+2)

Escalação da Inglaterra: Hart, Walker, Rose, Cahill, Smalling, Sterling (Milner), Lallana, Kane, Rooney (Capitão), (Wilshere), Dier, Alli

Escalação da Rússia: Akinfeev, Smolnikov, Ignashevich, Neustädter (Glushakov), Kokorin, Smolov (Mamaev), Golovin (Shirokov), V. Berezutski (Capitão), Chátov, Schennikov, Dzyuba

Suíça 1 - 0 Albânia

Schär (5)

Um gol aos 5 minutos do primeiro tempo de Schär foi suficiente para selar a vitória dos suíços, mas a Albânia mostrou por que chegou à fase final com um futebol impressionante e de grande organização. O capitão da Albânia, Lorik Cana, foi expulso por ter recebido o segundo cartão amarelo, aos 36 minutos do primeiro tempo.

Escalação da Suíça: Sommer, Lichtsteiner, Seferovic, Xhaka, Behrami, Rodríguez, Dzemaili (Frei), Mehmedi (Embolo), Djourou, Schär, Shaqiri (Gelson Fernandes)

Escalação da Albânia: Berisha, Lenjani, Hysaj, Cana, Agolli, Sadiku (Gashi), Kukeli, Khaka (KACE), Mavraj, Roshi (Çikalleshi), Abrashi

País de Gales 2 -1 Eslováquia

Bale (10 minutos do 1º tempo) - Duda (16 minutos do 2º tempo)

Robson-Kanu (36 minutos do 2º tempo)

A Eslováquia bateu no poste, foi negado por 4 defesas de classe, teve mais posse de bola, mas o País de Gales resistiu à tempestade, aguentou e voltou para selar a vitória. Um incrível espírito de equipe prova de que Gales é mais do que simplesmente Gareth Bale. Chris Coleman substituiu Williams pelo autor do gol da vitória: for Ján Kozák's side, Duda came on after 60 minutes and scored almost immediately.

Escalação do País de Gales: Ward, Gunter, Taylor, Davies, Chester, A. Williams (capitão), Allen, Ramsey (J. Richards), Bale, Edwards (Ledley), J. Williams (Hal Robson-Kanu)

Escalação da Eslováquia: Kozacik, Pekarik, Skrtel (capitão), Durica, Weiss, Hrosovsky (Duda), Hamsik, Svento, Kucka (Stoch), Mak, Duris (Nemec)

 


Loading. Please wait...

Fotos popular