Pravda.ru

Desporto

Europa se une contra Blatter e pede mudança na presidência da Fifa

12.06.2014
 
Europa se une contra Blatter e pede mudança na presidência da Fifa. 20461.jpeg

SÃO PAULO/BRASIL - Como se não bastassem os problemas diários com a Copa do Mundo deste ano no Brasil, cuja abertura está programa para o dia 12/06, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, teve outros, certamente mais greves, na reunião das confederações da entidade em São Paulo, no Brasil.

Por ANTONIO CARLOS LACERDA

PRAVDA.RU

"Isso aqui não é uma rebelião. São pessoas que gostam do futebol e estão preocupadas com o rumo que ele está tomando.". A declaração foi do representante inglês no comitê executivo da Uefa, David Gill, e mostrou o quão forte foram as decisões tomadas no encontro da confederação, em São Paulo, Brasil, dois dias antes da abertura da Copa do Mundo da Fifa de 2014.

Um a um, os dirigentes deixaram o local da reunião repetindo o mesmo discurso: a Europa quer o suíço Joseph Blatter, de 78 anos, fora da presidência da Fifa.

"Penso que, com tudo que aconteceu nos últimos tempos, principalmente a suspeita de corrupção na escolha do Qatar (como sede da Copa-2022), é preciso uma mudança de imagem", afirmou a norueguesa Karen Espelund, também do comitê executivo.

O sueco Lennart Johansson, ex-presidente da Uefa e tradicional opositor do suíço, foi mais enfático. "Chegou a hora de o Blatter sair", resumiu.

O mandatário da Fifa participou da reunião do órgão europeu. Blatter discursou, como em todos os outros congressos de confederações dos quais participou nos últimos dois dias e anunciou que será candidato a seu quinto mandato na eleição do próximo ano.

Mas, dessa vez, não ouviu só aplausos.

 

"Ele disse que mudou de ideia (sobre a candidatura). Eu me levantei e falei que não era pessoal. 'Mas se você olhar a reputação da Fifa... A responsabilidade é sua.' Ele respondeu que não escolheu o Qatar, mas foi o seu comitê executivo", afirmou o presidente da federação holandesa, Michael van Praag, que contestou Blatter na reunião.

 

O mandatário da Uefa, Michael Platini, que não deu entrevistas na saída do evento, é o mais forte rival do suíço na eleição de 2015. Ao contrário do atual presidente, ele ainda não apresentou candidatura.

 

A entidade europeia ainda tem esperança de barrar a participação de Blatter no pleito.

 

O congresso da Fifa irá votar um projeto apresentado pela Uefa que limita a 72 anos a idade máxima de um candidato a presidente do órgão. Caso a ementa seja aprovada, Blatter, no cargo desde 1998, será impedido de tentar mais uma reeleição.

 

Copa do Mundo

 

Pesquisas de opinião pública já revelaram que 51 dos brasileiros, se questionados, não seriam favoráveis à realização da Copa do Mundo no Brasil. O País vive um momento de enorme tensão politico-social, com manifestações populares em ruas, praças e avenidas das grandes cidades, além de greves de metroviários, que prometem parar todo o sistema de metro da maior cidade do País, São Paulo, e palco do jogo de abertura da Copa.

 

As manifestações populares prometidas para durante a Copa do Mundo no Brasil levaram a presidente da República, Dilma Rousseff, a restringir ao máximo as aparições públicas. As informações palacianas são de que a presidente estará presente apenas no jogo de abertura (Brasil e Croacia), e sem fazer discursos. Mesmo assim, são tidas como absolutamente certas, as enormes, sonoras e retumbantes vaias que Dilma Rousseff e Joseph Blatter receberão apenas por estarem presentes ao evento.

 

ANTONIO CARLOS LACERDA é Correspondente Internacional do PRVDA.RU

 

 


Loading. Please wait...

Fotos popular